O prazer da conquista

Todo domingo é assim, vai passando o dia e as redes socais vão ficando repletas de posts com medalhas, fotos de pessoas suadas, às vezes acabadas, mas sempre com um mega sorriso no rosto.

Também vêm sempre acompanhadas de mil agradecimentos, dos parceiros, esposas, maridos, técnicos ou simplesmente daqueles que o apoiaram em sua conquista. Eu mesmo adoro colocar a foto na rede social da mais nova medalha e mostrar a todos que venci mais uma.

Mas toda a vez que vejo algo assim faço questão de curtir a foto e dar os parabéns. Sei muito bem o quanto é duro começar uma atividade física, afinal também comecei um dia.  Cada um tem sua motivação para começar, saúde, estética, conhecer novas pessoas, mas no fim aquela descarga de endorfina no corpo compensa todo o esforço.

Lembro-me da minha prova, da primeira conquista!!!! Já estava correndo fazia uns seis meses, na época corria com a turma da MPR (Marcos Paulo Reis), três vezes por semana e foi quando me inscrevi uma prova de 10 km da Nike que aconteceria na USP (Nike Plus). Nessa época, meados de 2007, não existiam tantas provas como hoje, eram bem poucas, a mais famosa era essa da Nike que acontecia duas vezes por ano.

No dia, nem consegui dormir, fui super cedo para USP, estacionei o carro e segui o fluxo de pessoas andando, meio sem saber para onde ir, mas seguindo o fluxo. Não conhecia ninguém, nem me preocupei em ir até a barraca da assessoria, para te falar a verdade nem sabia se havia uma. Dirigi-me para a largada, fiquei ali no meio das várias pessoas, me lembro de ter ficado impressionado com tanta gente e a confusão na hora da largada ( 12 mil pessoas), era tudo uma novidade.  Demorou em começar a correr, muita gente, mas aos poucos à caminhada passou a acelerar, entrou um trote e ai sim à corrida. Naquela época não existia GPS, a velocidade era medida por tempo versus a sinalização dos Km’s e funcionava super bem !!!

Lembro-me de querer manter o pace de 6 minutos por KM, esse era o desafio, mas durante o percurso tiveram duas passagens que nunca mais me esqueci. Uma delas foi depois de uns 20 minutos de prova, um silencio absoluto, tanta gente e nenhum piu, mas o que se ouvia eram aqueles vários solados de borracha batendo no chão , fecho os olhos agora e ainda consigo ouvi-los, foi mágico. Mais a frente o som dos vários tênis no chão é interrompido por uma banda tocando o maior rock roll, eu jamais imaginei que fosse encontrar aquela banda lá, todo mundo gritando e cantando, também outro momento inesquecível.

Por fim o último quilômetro, já cansado, totalmente desencanado do tempo, do pace e com um único objetivo, passar a linha de chegada. Foi quando aparece a placa de 9 KM e a sensação de dever cumprido , de vencer veio tomando conta do corpo, coração , um arrepio na nuca !!! Que máximo, depois daquele dia fiquei viciado, como uma droga. Sempre buscando a mesma sensação, mas como aquela nunca mais.

A mesma sensação da primeira vez nunca mais vou ter, mas o que tenho sempre é o prazer da conquista.

 

Anúncios

6 respostas em “O prazer da conquista

  1. Outro dia comentei da minha primeira meia…não foi minha melhor prova fisicamente e emocionalmente, mas certamente foi a melhor e única…..e esse sentimento é único e não volta….em tudo na vida acho! A primeira vez é sempre surpreendente, é onde você mais aprende sobre si….parece que um mundo de oportunidades se abrem para muitas coisas!
    Me senti assim na primeira vez que cheguei a Noronha de veleiro ou Abrolhos…….é realmente sensacional…é um sentimento que vicia! 🙂 Keep it up! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s