O prazer da conquista

Todo domingo é assim, vai passando o dia e as redes socais vão ficando repletas de posts com medalhas, fotos de pessoas suadas, às vezes acabadas, mas sempre com um mega sorriso no rosto.

Também vêm sempre acompanhadas de mil agradecimentos, dos parceiros, esposas, maridos, técnicos ou simplesmente daqueles que o apoiaram em sua conquista. Eu mesmo adoro colocar a foto na rede social da mais nova medalha e mostrar a todos que venci mais uma.

Mas toda a vez que vejo algo assim faço questão de curtir a foto e dar os parabéns. Sei muito bem o quanto é duro começar uma atividade física, afinal também comecei um dia.  Cada um tem sua motivação para começar, saúde, estética, conhecer novas pessoas, mas no fim aquela descarga de endorfina no corpo compensa todo o esforço.

Lembro-me da minha prova, da primeira conquista!!!! Já estava correndo fazia uns seis meses, na época corria com a turma da MPR (Marcos Paulo Reis), três vezes por semana e foi quando me inscrevi uma prova de 10 km da Nike que aconteceria na USP (Nike Plus). Nessa época, meados de 2007, não existiam tantas provas como hoje, eram bem poucas, a mais famosa era essa da Nike que acontecia duas vezes por ano.

No dia, nem consegui dormir, fui super cedo para USP, estacionei o carro e segui o fluxo de pessoas andando, meio sem saber para onde ir, mas seguindo o fluxo. Não conhecia ninguém, nem me preocupei em ir até a barraca da assessoria, para te falar a verdade nem sabia se havia uma. Dirigi-me para a largada, fiquei ali no meio das várias pessoas, me lembro de ter ficado impressionado com tanta gente e a confusão na hora da largada ( 12 mil pessoas), era tudo uma novidade.  Demorou em começar a correr, muita gente, mas aos poucos à caminhada passou a acelerar, entrou um trote e ai sim à corrida. Naquela época não existia GPS, a velocidade era medida por tempo versus a sinalização dos Km’s e funcionava super bem !!!

Lembro-me de querer manter o pace de 6 minutos por KM, esse era o desafio, mas durante o percurso tiveram duas passagens que nunca mais me esqueci. Uma delas foi depois de uns 20 minutos de prova, um silencio absoluto, tanta gente e nenhum piu, mas o que se ouvia eram aqueles vários solados de borracha batendo no chão , fecho os olhos agora e ainda consigo ouvi-los, foi mágico. Mais a frente o som dos vários tênis no chão é interrompido por uma banda tocando o maior rock roll, eu jamais imaginei que fosse encontrar aquela banda lá, todo mundo gritando e cantando, também outro momento inesquecível.

Por fim o último quilômetro, já cansado, totalmente desencanado do tempo, do pace e com um único objetivo, passar a linha de chegada. Foi quando aparece a placa de 9 KM e a sensação de dever cumprido , de vencer veio tomando conta do corpo, coração , um arrepio na nuca !!! Que máximo, depois daquele dia fiquei viciado, como uma droga. Sempre buscando a mesma sensação, mas como aquela nunca mais.

A mesma sensação da primeira vez nunca mais vou ter, mas o que tenho sempre é o prazer da conquista.

 

Anúncios

É tempo de voltar as rotinas de treinos

 

De volta a ativa !!!! Julho , o tradicional mês de férias e as minhas acabaram.

Ainda bem que o tal de inverno não resolveu aparecer ainda , esses dias tem sido mais de verão do que outra coisa.

Depois do Iron deu para descansar , curar a lesão nas panturrilhas (lembrança da maratona do Iron e do treino para ele) e ainda me movimentar um pouco. Claro que não poderia esquecer que me esbaldei na comida e na bebida , como diria um amigo , sem miséria. Confesso que essa copo ajudou um pouco o descontrole absoluto , mas valeu a pena.

No fim continuo com o mesmo peso , 70 Kg , mas com uma diferença grande no % de gordura de maio , também na proporção de massa magra X massa gorda. Mas deixa isso para outro dia kkk

Nesse último mês (um pouco mais) não parei de nadar , até deu para encarar uma maratona aquática em São Sebastião que foi bel legal , mas fora isso um pedal aqui , outro ali , sem muita pretensão de fazer foça.

Mas agora já é hora de voltar com a rotina  e seguir em frente dos próximos objetivos. Antes que me perguntem, não me inscrevi para o Iron do ano que vem, entendi que era hora de encarar outros desafios , novas provas e depois quem sabe eu encare mais um. Mas isso está longe e tem bastante água para passar em baixo da ponte.

Por enquanto o foco será na evolução da corrida e do pedal, com isso vou encarar uma série de treinos bem específicos de musculação e treinos de rua , além claro de uma mudança importante no meu corpo para poder encarar o desafio de evoluir bem !!!

Mas isso vou contando aqui para vcs aos poucos como será.

Agora é focar na volta dos treinos , na rotina , rezar para o frio não aparecer que em novembro já tem o Challenge Florianópolis pela frente.

Vamo que vamo que o sonho continua

 

 

 

Ta tudo aqui e com fotos, vem conferir !!!!

Com a medalha !!!

 

Enfim ta feito , agora posso dizer que sou um Ironman. Acaba ai ? Não !!! afinal como diria um amigo, completar um Iron é bemmm diferente de ser um.

Vou dividir o post em etapas , assim facilita, também colocarei algumas fotos.

Pré prova

Faltando uns 12 dias para prova começa a fase do polimento , onde os volumes (quilômetros e horas)  dos treinos , assim como intensidade diminuem bruscamente. Isso gera uma sensação muito estranha, pois qualquer pessoa que te encontra comenta “é agora é festa, o que ta feito ta feito” e você cada vez mais com uma sensação de cachorro sem dono. Vai batendo um desespero e claro insegurança que está destreinado , que seu corpo vai amolecer e por ai vai , para completar peguei uma super gripe e dá-lhe antibiótico.

Cheguei na quinta-feira em Floripa , avião lotado de triatletas , muitos conhecidos e foi aquela festa. Esse ano aluguei a mesma casa por ser em um dos melhores pontos para não só quem vai assistir a prova, mas para quem vai fazer.

Primeiro dia foi aquela função , supermercado , montagem da bike , arrumação geral e um role de carro por parte do percurso da corrida já para sentir o problema.  Recebemos os primeiros convidados para o jantar , afinal é tradição receber os amigos em Floripa para falar da prova , clima e tudo mais. Esse dia recebemos o Wagner Araújo , Publisher da Revista Mundo Tri e o casal Léo e Bella de BH que fizeram o projeto esse ano do Diário do Iron para revista.

Sexta amanheceu um super frio , tempo feio , mas era dia de treino leve. Começamos cedo com uma natação no local da largada ,a turma da prova ,  eu,  Fuca , David  e o Teko (que veio quinta comigo, mas veio só para assistir). Acreditem se quiser , estava mais agradável na água do que fora dela , mas um puta frio de qualquer forma. Meia hora de natação e rápido para o banho quente !!! Depois fomos para cidade Ironman , onde ficava a chegada , transição , stands , retirada de kit etc…. Lá foi aquela festa , várias pessoas conhecidas e o começo da ansiedade que já rondava.  Assistimos ao congresso técnico da prova , com um vídeo super emocionante no final, depois retirei o kit  com as sacolas e fomos esperar a turma que iria chegar.

Eu , David , Fuca e Teko

Eu , David , Fuca e Teko

Logo depois do almoço chegaram meus pais e a Bel, amiga super querida que também foi acompanhar a prova. Ainda teve um treino de bike , mas para verificar se estava tudo pronto, se a montagem estava ok etc , enfim última checagem do equipamento. Fim do dia levei meus pais na expo para mostrar a chegada e toda estrutura da prova , mas logo voltamos, afinal não dava para ficar batendo perna o dia inteiro , o lance era ficar mais sossegado.

012

Eu e Mamys na entrada da chegada

Eu e Mamys na entrada da chegada

Eu e o Ale, um gigante !!!

Eu e o Ale, um gigante !!!

Sábado acordei cedo e com um dia lindo , apesar do frio , a Paula chegou cedinho e quando fui busca-la foi uma excelente oportunidade para verificar o boa parte do percurso da bike. Mas Jurerê Internacional, local da prova estava lotadoooo , aquele clima super legal , a Av. Búzios repleta de gente correndo , outros pedalando , um verdadeiro desfile. Começa ai o final de semana da prova e toda sua magia, uma super energia naquele lugar.

Eu e a Paula no pórtico de chegada

Eu e a Paula no pórtico de chegada

Eu e a Paula arrumamos as sacolas da prova, separamos os suplementos, deixamos tudo pronto na parte da manha e saímos em seguida para correr por 30 minutos para o último estímulo muscular , afinal precisava avisar as pernas que no dia seguinte o bicho iria pegar,  enquanto isso meus pais foram passear por Floripa.

As 13:00 fomos para o Bike check in , onde ocorre a entrega da bike na transição , entrega das sacolas da corrida e ciclismo e a numeração dos atletas. Ainda bem que encontrei o Ri Hirsh (Amigo, técnico e um super atleta) e o Fernando para dar uma aliviada na pressão, essa hora você olha para o lado e todo mundo com aquela cara tensa. No fim deu tudo certo !!!

10342498_10200997059129047_2515724178226508066_n1939786_10152445138689349_4829860101751971467_n

10363339_10152445138994349_1304726425367978726_n

10390275_10152445139844349_2809103436763250670_n
10411324_10152445140294349_1201390129007052039_n10402741_10152445138794349_264695234362854074_n
10417452_10152445139119349_4535508735691220942_n
10416594_10152445139384349_6735319242600278164_n10256419_10152445140549349_7028065408917564799_n
1794573_10152445140744349_3034333277316419101_n

Voltamos para casa , ai já em caráter definitivo, para ficar bem tranquilo no sofá , comer MUITO e tentar dormir. Alias coisa bem complicada de fazer nos dias que antecedem a prova , claro que sábado não foi diferente.

turma recolhida

turma recolhida

 

RaceDay

4:25 am …….. Toca o despertador

Começa o movimento na casa , mas de forma bem tranquila , sem afobação , pois já estava tudo bem preparado e separado.

5:25 am  estávamos na transição , um puta frio , estômago dando nó , cara de poucos amigos. Verifiquei a bike , montei tudo , coloquei a comida , vesti a roupa de borracha , verifiquei as sacolas mais uma vez e seguimos para a largada.

Da transição até a largada que fica ali no Taiko , são 1 km de caminhada, mas pareciam 42 km’s, tudo que não havia ficado nervoso rolou nessa caminhada. Meu Deus , como que pode ficar dessa maneira , não conseguia nem  conversar.

Me despedi da turma e entrei no cercado para os atletas e era uma mistura de emoção , agradecimento , medo , enfim tudo junto e misturado. Logo me juntei com o David e Fuca , foram os 20 minutos mais longos da história , até quando soou a buzina da largada.

10294255_10200999626593232_7138972539055382375_n 10410611_10200999561951616_3655663228584073207_n

 

A prova

A largada é aquela gerra , meu deus do céu , uma pancadaria só !!! Também é tanta gente na água que você mal consegue nadar, alias isso foi me dando uma agonia , pois estava nadando muito , mas muito mais devagar que poderia e não tinha como sair daquele bolo de gente, estava cercado por todos os lados e tive que ficar nessa por toda a primeira volta. Só pensava que estava perdendo muito tempo ali e que a praia precisava chegar logo , assim poderia me desvencilhar da multidão e fazer a segunda perna mais livre. E foi o que fiz , tanto que nadei MUITO mais rápido na segunda perna. Mas está bom , na próxima não cometo esse erro de iniciante e me arrumo melhor na largada. Nadei para 1 hora e 15 minutos , mas tranquilamente poderia ter nada para 1 hora e 5 minutos, o mar era uma piscina.

10376053_678464602227132_4925632128319182797_n

Vista da largada. Atletas profissionais um pouco a frente

Sai o mais rápido possível da água em direção a transição , mas nessa hora não adiantava muito ficar afobado , o lance era ter calma para não esquecer nada. A tenda da transição parecia uma guerra , afinal como cheguei tarde a grande maioria das pessoas já estavam dentro da tenda se trocando e se preparando para o pedal.

Torcida na área de transição da natação

Torcida na área de transição da natação

Local onde tira a roupa de borracha

Local onde tira a roupa de borracha

04104210402032_10200999927640758_7924846967755725356_n044045

E lá fui eu para os 180 km da bike , já com a cabeça na próxima etapa, mesmo porque não ia adiantar ficar reclamando da natação.

correndo para passar a linha e montar na bike

correndo para passar a linha e montar na bike

046

Tudo ocorreu da forma que planejei , primeira volta controlando a velocidade para não cair na besteira de se empolgar e acabar o gás na segunda volta , mil brincadeiras pelo caminho , afinal ultrapassei muita gente e encontrei muita gente conhecida. Fiz a volta dos 90 km’s , encontrei a turma toda torcendo e foi SUPER legal !!! Me deu uma animada boa e toda a energia para me concentrar na segunda volta. Já que sabia que seria mais difícil, normalmente a segunda volta começa a ventar na Ilha o que prejudica a etapa do ciclismo, pois fica muito mais difícil e foi isso que aconteceu !!! Tive que fazer uma parada estratégica para um xixi e pior que fui escolher justo um lugar que haviam fiscais da prova , conclusão tomei uma bronca e fui obrigado a ir no banheiro químico que a prova oferecia no percurso e não é que tinha gente ??? Fiquei esperando e lá perdi um tempo nessa brincadeira, mas antes isso do que tomar uma penalização.

Toda a torcida na volta dos 90

Toda a torcida na volta dos 90

Recarregando as energias

Recarregando as energias

Faltando uns 15 km’s para chegar de volta e finalizar a etapa do pedal já comecei a diminuir o ritmo , achei por bem demorar mais uns 10 minutos e chegar com bastante gás do que chegar perto do limite. Coisa de quem nunca fez e estava com medo da corria !!! No próximo será pau na máquina, porque na corrida dói de qualquer jeito.

Acabei fazendo um tempo previsto , de 5:40 mais ou menos. Detalhe , no meio do caminho meu Garmin deu pau e eu não sabia o tempo , velocidade , nada !!! Foi tudo na raça mesmo e claro perguntando para todo mundo que via , a hora e o km que estávamos , com isso eu fazia uma conta meio torta da comida , etc.

Chegando na transição para corrida

Chegando na transição para corrida

A corrida !!!

Essa era a pior parte , pelo menos para mim , pois toda minha insegurança estava na maratona. Por vários motivos , comecei os treinos de corrida tarde por conta da lesão no glúteo médio e bursa , meu maior treino longo foi de 27 km , minha maior distancia percorrida depois do pedal foram 12 km e para arrematar seria a minha primeira maratona , fácil né ? Entendeu porque resolvi ser mais conservador no pedal ? Adiantou ?  Não sei !!!

Entreguei a bike e corri para me trocar , vestir o tênis , colocar a vaselina e seguir em frente. Confesso que quando entrei na tenda , ao invés de guerra aquilo parecia fim de festa , era neguinho com cara de acabado por todo lado, deu até um arrepio. Mas estava super confiante e logo sai para correr animado. Minha surpresa foi que comecei a corrida tento que segurar meu ritmo, assim não pagaria tão caro na segunda metade da corrida.

RPC_2447

Saindo para correr

Saindo para correr

IMG_3341

Fechei a os primeiros 21 km num ritmo bom, sempre controlando a velocidade , mas comecei a sentir o cansaço e o frio começou a me pegar. Troquei o top por uma camiseta e segui em frente para mais uma volta de 10 km , a mais dura , pelo menos para mim. Foi muito legal ver todo mundo ali torcendo e gritando !!! Quando entra de volta na Av. Búzios é uma super energia , pois além da sua torcida , tem pelo menos 2000 mil torcidas lá que gritam seu nome , estendem a mão e te enchem de alegria. Encontra a Paula ali , Bel , meus pais foi TUDO !!!!

Abrindo a volta dos 21

Abrindo a volta dos 21

056

Maior energia possível , parecia que a Paula tinha ligado um gerador em mim

Maior energia possível , parecia que a Paula tinha ligado um gerador em mim

 

O Teko me acompanhou na segunda volta , mas no meio do percurso a coisa complicou e resolvi caminhar nos postos de água. Assim conseguiria aliviar a pressão nos joelhos e músculos da coxa , mas coloquei na minha cabeça que não andaria mais em lugar algum a não ser para me hidratar , comer alguma coisa.

059

A torcida  para os últimos 21 km

A torcida para os últimos 21 km

Aqui a coisa estava estava feia já !!! Azedo total !!!

Aqui a coisa estava feia já !!! Azedo total !!! Mas ainda sim o apoio incondicional

Camiseta trocada , entardecer , frio, mas ainda haviam mais 11 ,280 km pela frente e claro o pórtico de chegada. Pedi para o Teko não me acompanhar , ali era eu contra eu mesmo , na raça e no coração. Doía tudo , minhas pernas não obedeciam direito , mas estava a um passo (uns na verdade) de completar meu objetivo e realizar esse sonho!!!

Entrou a noite e segui firme , muito emocionado, um silencio reinava no ar , ninguém se cumprimentava mais , todo mundo de cabeça baixa focado. Comigo não era diferente , na verdade eu chorava muito, passava o mesmo filme na minha cabeça do dia anterior , dois anos de preparação , enfim tudo !!!! Comecei a cair na realidade da prova quando encontro um amigo que me diz , “não perde o foco que falta pouco para você chegar antes das 12 horas” .

Aquilo mexeu muito comigo, afinal minha segunda meta (a primeira era terminar), terminar com menos de 12 horas, mas como eu estava sem relógio , não sabia nada , alias tinha até esquecido disso. E foi quando resolvo fazer um xixi básico no banheiro químico, para minha surpresa fiquei preso , a porta não abria !!!! Fiquei desesperado , pois o tempo estava passando e eu totalmente sem perna , dando chute na porta para tentar arrombar , para piorar a situação que já era desesperadora a cabine  ameaçava tombar a cada chute (imagina a cabine com mais de 11 horas de prova o que não estava), até que consegui UFAAAA.

Segui direto , sem caminhada , sem nada somente com a visão da chegada na minha mente. CARALHO que emoção !!! Entrar na Av. Búzios com todo mundo te cumprimentando , dando parabéns foi sensacional.

Entrei naquele corredor gritando para as arquibancadas sem ver ninguém , mas com uma sensação de um verdadeiro homem de ferro.

E passei com 11:45 !!!!

Valeu cado minuto , cada treino , todo sofrimento !!! Valeu muito a pena

Só tenho a agradecer você que leu não só esse relato , mas como outros ou que participou e torceu nessa minha jornada.

Quando comecei este blog , comecei com o intuito de descrever minha vida de treinos e perrengues até este momento , o da medalha no peito.

Agora ela está comigo , mas o blog continua , pois agora os objetivos são outros, mas essa é uma outra história para um outro post 😉

Valeu !!! E vamo que vamo

067

Esse abraço valeu todo o esforço do mundo

Esse abraço valeu todo o esforço do mundo

070

E o Pileggi que foi domingo de manhã só para prova , tem coisas na vida da gente que não tem preço !!!

068 069 071 075 077 IMG_2873

 

 

Contagem regressiva ……. e muitas lições !!!

 

É minha gente , faltam menos de 20 dias !!!!

Confesso que o mês de abril foi insano !!! Meu Deus , as semanas passavam e só piorava, o pior era ouvir dos amigos mais experientes “calma, o pior já passou ” ou ainda assim “calma , já já vem o polimento e é só alegria”.

Como assim o pior já passou ? Mas francamente , foram duros , muitas horas , grandes esforços , mas sim , passou rápido D+.

Essa semana pela primeira vez em todos esses meses senti o cansaço acumulado e para dar um tempero aparece uma dor de garganta maraaaavilhosa. Segunda feira último longo de corrida bem arrastado , terça um spinning sofrido , mas seguimos em frente.

Acho que agora não tem muito o que ser feito , foco no alongamento , alguns treinos específicos de corrida , já que esse dos três esportes é o que mais me deu trabalho por conta da lesão e da demora para começar os treinos específicos, mas fora isso agora é realmente é a fase de diminuir os volumes e intensidades.

Durante este longo processo de privações , dedicação , investimentos,conheci muita gente boa , com o mesmo sonho (ou bem parecido) , aprendi muita coisa sobre mim e meu corpo. E isso é algo que carregarei comigo para sempre.

Aprendi que a máquina aqui com quase 4.0 tem muita lenha lenha para queimar, que ela sempre pode dar um pouco mais, depende da minha cabeça e claro do preparo.

Comecei a trocar muito mais experiencias de vida com os outros e descubro cada vez mais pessoas que acreditam em mim e nos meus sonhos e vai do Iron a  muitos outros.

Redefini completamente , mas juro , totalmente o significado da palavra desistir. Acho que essa foi e está sendo um dos maiores aprendizados de vida. Não desistir de algo pq parece ser algo impossível ou monstruoso é algo que não existe mais na minha vida , seja o que for da para fazer.Acredita no seu sonho e segue firme em frente que vc chega lá, mas lembre-se que não vai ser fácil não !!!!

Outra coisa que tenho feito cada vez mais e que muitas vezes era esquecido é perceber e enaltecer cada conquista. Tenho encarado o fato com uma nova perspectiva, o conquistar algo, isso tem sido bastante importante. Comemorar as conquistas diárias tem sido importante, por menor que elas sejam , são conquistas e sim vale a pena comemorar.

Fiquei extremamente feliz e tenho certeza que será um enorme diferencial levar as pessoas especiais  comigo para compartilhar este sonho , será uma recarga de energia a cada volta ou a cada momento que os ver.

Você conhece as vozes da caverna do Dragão ? Não ? Duvido !!!! Pois bem elas existem , são as vozes que te minam e que te fazem a todo custo desistir ou desacreditar em vc. Já tenho trabalhado isso a um tempo , mas dia 25 isso será fundamental, focar no pensamento fixo do que me trouxe até aqui e o que passei para estar aqui , PRINCIPALMENTE quando a vontade acabar , a exaustão bater a porta e as vozes da caverna gritarem na minha cabeça.

Outra lição que tem sido bastante importante é fechar os olhos e me ver atravessando o pórtico de chegada , viver esse momento na minha cabeça, pensar em todo o processo só me faz querer realizar ainda mais.

E por fim , mas não menos importante é não cansar de agradecer a tudo e todos por ser uma pessoa abençoada e poder seguir em frente em minha jornada.

Vamo que vamo que está quase chegando

 

 

 

 

 

 

Um marimbondo no meu caminho

Salve galera tudo bem ?

Os treinos continuam firmes , cada vez mais os volumes aumentam , mas é assim mesmo. Estou agora num ponto onde tudo começa a ficar longo , longo , longo , não existe nada mais de uma horinha. Como referencia o pedal de sábado está na casa do dos 150 km , as corridas na casa dos 12 km , natação 8 mil por semana e assim seguimos com o início do mês de março.

CARNAVAL PEDALANDO

A semana do carnaval foi bastante importante , pois consegui dar um volume extra no pedal e de quebra um provinha no último final de semana. O legal foi ter feito no domingo a serra de Campos do Jordão, saímos ali da estrada logo depois da Carvalho Pinto e subimos até Campos , passando por Santo Antonio do Pinhal e São Bento do Sapucaí, foi D+ !!!! Claro que duro , só sobe , né !!! Mas o visual , o ar , tudo …. valeram cada pedalada.

Depois do fim de outubro eu não corri mais , a lesão (a pior que já tive) não me largava , já comentei aqui em outros textos do trabalho desenvolvido na Sports Care do Gustavo Maglioca e sua equipe de reaprender a correr que iniciei em Dezembro. Voltei com pequenas corridas com caminhadas em fevereiro e venho nesse passo desde então. Mas ainda super inseguro , tendo que ter MUITO cuidado.

No último final de semana fui fazer o GP Extreme em São Carlos , pois era uma oportunidade de testar a corrida , ver se rolava mesmo . E não é que deu tudo certo !!! Corri super bem , sem dor , sem caminhada, claro,  fiquei radiante.

GP Extreme 2Na segunda já emendei um treino de 12 Km , ainda com intervalos de caminhada , mas poucos , mesmo sentimento , sem dor !!! Aos poucos o sentimento fica mais e mais confiante para encarar os 42 Km de Floripa.

O fato curioso e muito , mas muito dolorido, foi durante o pedal da prova em São Carlos. Estava lá , fazendo a maior força no pedal , quando de repente sinto uma queimação enorme , achei até que haviam me jogado uma brasa , daquelas bem vermelhas , sabe ? O pior foi a região que senti isso , para não ser muito detalhista no tema , imagina um palmo abaixo do umbigo , agora vai uns dois dedos para direita , aff !!!

Quando senti essa queimação super forte , estava no fim de uma mega descida e no clip da bike , ou seja , não dava para colocar a mão ou mesmo sequer olhar , mas acabei fazendo uma brecada brusca e fui olhar.  Na correia , com dor e tudo mais acabei esmagando a fera e seguindo na prova. A conclusão foi um mega inchaço e uma puta dor no pedal, mas to vivo hahahaha

Valeu turma até a próxima.

 

 

Passo a frente com a nuca roxa

Salve Salve galera, tudo bem?

Nerd Athlete Lies Exhausted in Green Grass Royalty Free Stock Photo

 

Mais alguns passos foram dados rumo ao meu objetivo. Esse final de semana foi um desses passos firmes e para frente.

Depois de algumas semanas com certa regularidade nos treinos e com a volta da corrida na minha rotina, começo a sentir o peso dos treinos. Fiz uma alteração nos treinos da natação, mudei para os treinos da Martinha ao invés do Bruno, a diferença que o Bruno faz um treino mais rodado e a Marta mais focada em águas abertas e mais fortes. A ideia é dar mais intensidade e aumentar o volume a partir de agora, inclui a natação também na sexta-feira, ficando 3 vezes na semana. Depois de me acostumar ao novo ritmo e diminuir as sessões da físio, acredito que já no fim de março, farei mais uma vez na semana (bem rodado) para o aumento do volume.

Neste sábado passado, rolou uma prova no lago do Wet’n Wild,como fica nas margens da Bandeirantes e eu já iria pedalar lá , aproveitei para fazer um treino e sair para pedalar. A ideia em si foi ótima, mas algumas coisas aconteceram que dificultaram um pouco o processo. A natação em si foi bemmm tranquila, não tinham os 1800 metros, na verdade não sei quanto tinha , acho que uns 1500, mas sei dizer que nadei bem solto , tranquilo em 27 minutos, que é bem próximo ao meu tempo, nadei fácil!!

Depois me encapotei todo, muito protetor, pois o sol estava muito forte e segui para o pedal de 130 km. Detalhe, esqueci de passar na nuca. Desde o acidente essa foi à primeira vez que pedalei sozinho, estava um pouco inseguro, mas vamo que vamo.

Segui em frente e ao invés de fazer duas ou mais voltas resolvi seguir 65 km à frente, “bater piks” e voltar, assim não teria chance de fraquejar. Só não contava com alguns detalhes, como a chuva por exemplo.

Tomei 3 chuvas de verão na cabeça que foram bem complicadas, a sensação do chão encharcado , vento e água na cara , com o caminhão passando ao seu lado com o jato   d´água , NÃO É NADA AGRADÁVEL !!!!!!! Para melhorar entre os períodos de chuva abria um sol venenoso que ardia muito, e fazia subir um bafo MUITO, mas MUITO desagradável. Para completar a excelente ideia, furaram 4 pneus.

Chegando ao estacionamento do Wet’n Wild, corridinha lá dentro mesmo e a feliz surpresa que custa 40.00 reais o estacionamento!!!! PQP

Resultado, 128 km de sofrimento, mas ao mesmo tempo de uma satisfação de dever cumprido, de vencer as intempéries do treino, conquista e que um passo foi dado com louvor, mas com a nuca roxa!!!

Que venha o carnaval e os muitos km´s pela frente.

Boa semana

Cabeça boa , corpo leve a dor desaparece !!!!

Medalha no peito

Etapa concluída !!!

Bastante contente com a prova que fiz neste último domingo, foi bem legal. Depois de tudo que passei para chegar aqui valeu cada instante.

A lesão no quadril , 3 semanas sem correr e a incógnita de como seria a corrida na hora da prova , a passagem aérea que deu pau na hora do embarque e a compra no preço mais cheio possível no balcão (acho que só eu fiz isso na vida) , a empresa em que trabalho que não me liberou até os 45″ do segundo tempo….. Mas no fim cheguei em Miami

Da assessoria LPL Esportes , estávamos em 12 atletas mais um dos Coach´s o Tomé , fizemos um treino de natação e pedal dois dias antes da prova que deu para sentir bem como ia ser o clima , calor , vento etc.

IMG_0965 IMG_0967[1]

Depois veio o dia da prova , dessa vez confesso que não fiquei nervoso , nem mesmo ansioso , estava com uma cabeça boa , leve e bem tranquilo. ( ainda bem).

Estava bem confiante com minha natação , sabia que se tudo desse certo nadaria na casa dos 35 minutos , por conta da correnteza que tem no final do percurso , se não, faria em menos tempo. E no pedal o plano que desenhei com meu Coach Ricardo Hirsh era ” faça seu melhor pedal da vida , pedale como se não houvesse amanhã” . Já a corrida era começar e esperar a dor chegar.

Com isso em mente eu larguei e fui superando as “novidades” no caminho , uma selva de algas no meio da natação que atrapalhou um pouco , a correnteza que foi mais forte do que imaginei. Na bike eu já esperava o vento e o calor , então não tive nenhuma surpresa durante o percurso e deu para imprimir um bom ritmo o tempo todo, fiz força viu !!!.

Agora e a corrida ????  nos últimos 5 km da bicicleta minha ansiedade aumentou bastante , fiquei o tempo todo pensando como ia ser , se ia doer , se iria conseguir correr, enfim a cabeça a mil por hora. Transição feita , tênis no pé, MUITO protetor (lembrei muito do Thiago nessa hora , um grande amigo que faz sempre a toilette completa nessa hora), boné e vamo que vamo. Já saí com a estratégia de andar em todos os postos de hidratação , pois isso aliviaria a articulação. Com um ritmo bem mais lento segui em frente e consegui chegar até o km 11 sem nada de dor , mas depois…… amigo, a coisa foi ficando feia , e da-lhe advil para dentro e a dor cada vez mais forte , foi quando coloquei na minha cabeça que não estava sentindo dor porra nenhuma , cheguei até a diminuir o pace nos intervalos de corrida , mas confesso que sofri muito. Outra coisa que valeu bem a pena foram os treinos de subida que fiz , a ponte que vi muita gente andar (era grande e chata) passei numa boa todas as vezes, foi show.

E por fim a linha de chegada , uma mistura de emoção , alivio , de um monte de sentimentos e lembranças ao mesmo tempo , inexplicável.

chegada

Durante minha corrida , na administração da dor , o que me deu grande força foram as excelentes lembranças dos meus treinos com meus parceiros queridos , dos votos de boa sorte que muita gente de deu antes da prova ,  uma energia extra absurda. Não tenho palavras para agradecer todo esse carinho que foi fundamental.

Uma coisa é certa , ninguém atravessa aquela linha de chegada sozinho , no meu caso um special thank´s aos meus parceiros que estiveram comigo nessa reta final.

Ale Ferrari que é mais companheiro do que fisioterapeuta (se bem que nessas ultimas semanas foi tudo junto) , A Fuca que além de ser minha nutricionista incrível se juntou a família LPL Esportes a pouco tempo , mas parece que estamos juntos a 1500 anos  e o GRANDE Thiago , que é um puta irmão. Não poderia deixar de mencionar o coach Ricardo Hirsh que me aguenta , mas sem ele nada disso seria possível.  Essa medalha e essa conquista não seria possível sem vcs.

Ale Ferrari , Eu , Fuca e Thiago

Ale Ferrari , Eu , Fuca e Thiago

Os números

Números da prova

Números da prova

Imagens

trasição

amanhacer Miami

amanhacer Miami

Vamo que vamo que agora é recuperar da lesão e me preparar para o próximo desafio em Abril, afinal o Ironman de Floripa ta logo ai

Treinos de corrida para Miami

Rural Runners Royalty Free Stock Photo

Fazem 3 semanas que venho fazendo um treino de corrida específico para prova de Miami no dia 27 de outubro.

Na prova com distancia de meio Iron , 1.9 de natação , 90 de bike e 21 de corrida , além do calor que provavelmente estará bombando , a corrida em especial passa por uma ponte duas vezes , ou seja , haverão 4 subidas. Não são íngremes, mas são um pouco longas , por esta razão resolvi treinar subida na corrida.

É mais ou menos isso , veja

Downtown Miami, Florida, USA Royalty Free Stock PhotoMiami Florida Skyline

Duas coisas eu não consigo treinar , o calor e o vento que vai rolar na ponte principalmente , isso por que faço meu longo de corrida nas segundas feiras pela manhã , ou melhor, de madrugada , saio de casa por volta das 4:40 am e hoje venho correndo por volta de 16km´s , mas o volume deve aumentar mais uns 2 a 3 km´s , o que muda pouco do que estou fazendo hoje. Como já acordo com uma folga , no começo que o volume era um pouco menor sobrava mais tempo para banho, café e o passeio do cachorro , mas com o aumento do tempo/volume , não sofro para acordar , pois já acostumei o corpo.Tudo porque tenho que estar na minha mesa as 8:00 em ponto e isso aqui  é algo inegociável.

Saio de casa correndo e já logo encaro uma subida bem ingrime o que faz meu batimento subir muito , mas vou no trote bem leve , chego na USP com quase 3,3 km , lá faço pelo menos uma volta de 8km (existem uns circuitos estabelecidos na USP , volta de 6km, 8km e 10km) que consigo pegar pelo menos duas subidas boas , depois faço um sambarylove no percurso e faço mais duas subidas e volto para casa. Até ai meio que tudo bem ,. o problema é chegar em casa , pois existe um falso plano que na ida não ajuda muito , mas mata na volta .

O resultado na segunda durante o dia é um desconforto em alguns lugares , muito por conta do desconforto de correr na subida. Mas é isso ai , vamo que vamo

painful joints Royalty Free Stock Photo

 

Passarinho tem insônia ?

Domingo 22:00 – começa a pescaria na frente da TV , um pouco mais e chega o momento a me render ao descanso dos grandes , cama !!!!

Segunda 2:00 am – acordo como se fossem 11:00 , olho no relógio e logo penso , essa noite vai ser longa. A cabeça a mil por hora , rolo para lá , para cá e logo resolvo não lutar contra meus pensamentos, tento relaxar o máximo possível. Só quem já teve ou tem insônia e que passa por alguma situação  difícil sabe que como é duro, normalmente durmo bem , mas não tem sido fácil esses últimos dias. Uma das coisas que fiquei pensando era como que os passarinhos começam a cantar tão cedo ou tão tarde da noite ?? Porra os caras não dormem nunca ? são 24/7 ? impressionante !!!! Será que eles também tem insônia ?

Segunda 4:20 am – Já escovando os dentes  e traçando o caminho do treino de corrida na minha cabeça , fazendo as contas do tempo e qual o percurso , se pego muitas ou poucas subidas , em Miami vai ter subida pacas na corrida , é bom treinar né !! inclusive tentando a todo custo, por um breve momento, esquecer tudo um pouco e focar no treino , mas impossível.

Sair de casa antes das 5:00 am em plena segunda feira , com um clima excelente (14 graus), sem nenhuma pessoa na rua é muito louco. Fica uma coisa meio de filme ,  normalmente quando saio um pouco mais tarde , ainda encontro com algumas pessoas chegando para trabalhar , a turma do leite na frente da padaria , gente (poucos) andando na rua , algumas domésticas chegando, enfim,  a turma como eu os apelido na minha cabeça . Alias fico imaginando essa gente quando me olha correndo naquela hora , devem pensar coisas incríveis.  Mas hoje não tinha ninguém , por uns 25 minutos era eu , o barulho de tênis no asfalto e quem mais ??? Os passarinhos, lógico !!! Quando saio de casa correndo normalmente vou sem música , correr a noite na rua com música não é uma boa combinação.

Entro na USP e aquele lugar totalmente deserto , parecia que era só meu , hoje nem cachorro tinha zanzando por lá, um super contraste com sábado .Da minha casa até a porta da USP são 3,3 Km´s , tempo suficiente para aquecer e entrar com a corrida encaixada , mas hoje não foi bem assim , com a péssima noite meu batimento estava super alto , a passada estranha e a coisa não ia bem. O resultado foi uma corrida mais lenta , mais demorada e por consequência chata para caramba.

Nem o nascer do do sol que normalmente é algo que acho super bacana , que me motiva hoje foi bom , quando tudo está uma merda é foda !!!

Semana passada ouvi uma assim : A vida não ta fácil para ninguém , mas comigo já esta sendo sacanagem.

Mas missão dada é missão comprima , 15 km na conta !!!

Vamo que vamo que a semana é longa e hoje ainda tem natação a noite.

 

O que você faria ?

Esse último Domingo ocorreu  o Ironman 70.3 Brasil , prova cheia de expectativa , pois depois de algum tempo sendo realizada em Penha foi para Brasília , nossa capital.

O que está em torno nos últimos meses sobre as provas com bandeira Ironman é onde serão as novas provas anunciadas para o ano que vem , pois já em 2014 teremos duas provas 70.3 e duas 140.6 , respectivamente meio ironman e ironman completo.

Mas ainda para 2013 a novidade ficou reservado a mudança de cidade , dessa vez o palco foi Brasília , a natação no lago , com o percurso bem técnico e com um ar seco , difícil de respirar. Os comentários pré prova foram ótimos , todos elogiando o visual da prova , a tradicional organização , o tempo etc , mas ninguém espera o desfecho da prova.

O francês Jérémy Jurkiewicz cravou um pedal incrível com média de 43 Km/h no percurso sinuoso de Brasília , mas no final ….. ahhhhh o final

Foto: Mais uma imagem reveladora da chegada de ontem do Ironman 70.3 Brasil. Reparem no desespero do francês, que agarra Igor Amorelli!

Igor, o melhor Brasileiro ,  vinha tirando a distancia na corrida , cada momento a distancia diminuía , mas o Frances com a prova ganha , resolveu comemorar antes da hora !!!!

Foi então que por pouco ele não leva a prova , agora o que passou na cabeça do Igor naqueles milésimos de segundo , no fundo só ele sabe , mas o que você faria ?

O fair play existe no meio profissional ? O que faria o Airton Senna com relação ao Prost ? Ou Nelson Piquet a Mansel ?

E o próprio Igor , que vive do esporte e que mesmo já classificado para o Mundia de 70.3 e para mundial do full Ironman em Kona (a copa do mundo) , precisa dos resultados, premiação , exposição dos patrocinadores ????  E ai ?

Decisão difícil né ?

O que eu faria ? Hoje sentado na minha cadeira confortável, treino feito , pança cheia não faria nada , mas ali na hora , no calor da emoção , com o oxigênio faltando na cabeça , a torcida gritando, dando 130% e percebendo a bobeada do Frances ummmmmm………

Veja o vídeo e tire suas próprias conclusões

E a entrevista do herói Igor !!! De qualquer forma parabéns a ele , pela prova , pela atitude !!

Work Hard Be Patient and the Rest Will Follow…..

Slide1

Nada como a rotina de treinos para as coisas começarem a fazer sentido !!!

Depois de algumas semanadas com os dois treinos diários e os longos nos sábados começo a sentir a evolução nos treinos , as dores começam a diminuir e a uma incrível sensação de bem estar está no ar.

Desde o acidente essa é a primeira vez que sinto os treinos encaixados.

O volume do pedal começa a crescer , em duas semanas já volto para estrada e com treinos mais consistentes. Hoje os treinos de sábado já passam dos 70km e com os treinos de estrada vamos parar em 120km. Afinal a prova em Outubro são só 90km.

A corrida também está encaixando super bem , apesar de um volume menor venho correndo mais rápido e com mais consistência. Por enquanto nas segundas feiras , que é quando acontecem os longos ainda venho fazendo base , correndo por volta de 8Km com vários intervalos e diferentes ritmos

E a natação ??? aaaaaa a natação !!! Cara , como é difícil , mesmo tendo uma grande evolução , pois já venho nadando 7500 por semana , com alguns dias com tiros etc , o ombro dói , estala , mas sigo firme.

Continuo trabalhando minha paciência , na verdade a cabeça , pois essa é a chave de tudo, quanto mais firme e consciente que se o trabalho for feito o resultado virá !!!

Vamo que vamo

Just make sure that´s something you want, because the easy way out will always be there , ready to wash you way.

Salve Salve , como é bom voltar

Dua semanas + alguns dias já se passaram e a rotina começa a voltar. Rotina de acordar e  dormir cedo, do foco nos próximos objetivos , na plena recuperação do ombro.

Cada vez mais vejo o quanto é importante estar focado naquilo que se quer e ter certeza disso , faz toda a diferença. Principalmente nas manhas frias onde a sua cama , ou melhor , o caminho mais fácil , tem um poder absurdo sobre sua mente.

Tenho frequentado as piscinas novamente , ainda de uma forma muito tranquila , pois o foco está na flexibilidade e força, ainda é muito difícil girar o braço. Mas aos poucos estou progredindo e cada vez mais consigo nadar mais metros.

Sábado esteve na USP para o primeiro treino de transição ao ar livre , já havia realizado alguns com spinning e esteira , mas no asfalto é MUITO diferente.

Fui até que engraçado , pois fiquei na roda da Flo o tempo todo , fazendo uma força descomunal e ela em pleno passeio. Mas valeu , foram os primeiros 55 Km de muitos que tenho pela frente. Essa semana estou fazendo rolo em casa , mas semana que vem com frio ou não volto para USP para os treinos da madrugada.

Já a corrida que vinha sendo um grande desafio no passado , tem sido o esporte que mais estou me sentindo bem e que por consequência estou evoluindo rápido. Não tenho sentido nenhuma dor ou incomodo ao correr e já estou praticamente com os mesmos tempos e performance de quando tive o acidente.

Alias no sábado na USP fui muito bom correr , por mais que tenha sido por pouco tempo , mas estava uma manhã linda , com sol e temperatura agradável e ouvir o som do tênis no chão , junto com os sons das outras pessoas correndo em silencio foi sensacional. Acho que só quem corre sabe como esse som é bom . Me senti vivo novamente e agradeci muito por estar lá com saúde e de volta a fazer algo que gosto tanto.

Deixo que um filme rápido , mas que representa bem esse momento , vale prestar atenção na narração e suas palavras .

Back on track

ss_1

De volta!!! 

Depois de um tempo ausente aqui do blog por conta da recuperação da lesão do ombro, alias não só do blog, mas do esporte, ontem comecei o processo de fisioterapia e o retorno.

Estive em Florianópolis para acompanhar o Ironman Brasil, no dia 26 de maio, foi o início das minhas férias, confesso que não foi fácil tomar a decisão de ir, mas conforme os dias foram passando (chegamos quinta de manhã e viajamos na segunda à tarde) meus sentimentos também foram mudando e no final foi excelente poder presenciar um evento tão legal e acima de tudo, apoiar todos aqueles homens e mulheres de ferro, principalmente aqueles que  acompanho de alguma forma e estava torcendo.

Na segunda feira, dia 27, seguimos para o Hawaii, passei a maior parte das férias lá e a Flo (minha esposa), junto do Thiago Mendes foram competir no Ironman 70.3 do Hawaii, na mágiva Ilha de Kona, onde acontece o Mundial. Depois de mais de 25 horas de viajem chegamos, alguns dias de adaptação e a prova, que alias foi duríssima, um vento muito forte e um sol de rachar a cabeça de qualquer um, mas graças a deus e muito treinos , ambos terminaram a prova  e ai foi só alegria.

flo hawaii

Depois disso mudamos de Ilha e fomos para as famosas praias de Honolulu, onde ficamos mais uma semana, sol, cerveja, Stand up Padle , surf em North Shore , mergulho, foi sensacional !!!!! Mas o mais importante é que a cada dia me sentia melhor , as dores no ombro diminuíam e minha mobilidade aumentava.

Serviu também para encerrar um ciclo, tudo que foi feito, toda a dedicação e esforço fica para trás e agora pronto para seguir em frente, com novos rumos e objetivos.

goal

Ontem, dia 13/6 iniciou-se um novo ciclo, onde mais uma vez minha paciência também terá de ser trabalhada para começar a reconstruir toda a base, tijolo por tijolo. Fui ao ortopedista e já comecei a fisioterapia, hoje vou para piscina para mais exercícios e no sábado começo a fazer spinning.

Serão duas semanas de spinning pela frente e já no domingo que vem , um pouco de pedal na rua , depois uma semana no rolo. A importância aqui é começar a girar a perna , mas com todo o cuidado, pois pedalar na rua estarei exposto a um tombo e isso pode botar tudo a perder.

A corrida já começa também na semana que vem, mas no esquema do caminha 3 trota 2    minutos , para voltar a partir do dia 29/6.

Com relação a natação , serão trabalhos bem leves nas próximas semanas , para voltar a partir do dia 15/7.

Também começa um trabalha de musculação para membros inferiores para prevenir qualquer lesão nessa volta.

E por fim a nutricionista já está agendada, pois desencanei totalmente depois do acidente de controlar alimentação e nas férias enfiei os dois pés na jaca.

Valeu pela força e semana que vem atualizo o blog contando da recuperação e dos primeiros exercícios.

Mais um capítulo do Diário do Ironman – Revista Mundo Tri

 

Inscrição em mãos

Inscrição em mãos

 

 

Tudo bem ?

Segue mais uma capítulo do Diário , esse fala sobre a prova que ocorreu dia 24/2 em Santos , está bem legal.

 

Click no link abaixo (capítulo 4)

Capitulo 4

De metro em metro se conquista o cume

Of Course it´s Hard

Of Course it´s Hard

Os treinos longos vem se mostrando menos “assustares” do que imaginava , sei que ainda estão no começo e que tem muita coisa pela frente , mas por enquanto tudo bem (pelo menos eu acho rsrsrs).

Tive a sorte de excelente companhia nos pedais mais longos , principalmente nos de estrada , ir sozinho , pelo menos para mim será complicado. Enquanto você pedala na USP ou na Ciclovia , é legal ter alguém junto , mas é totalmente viável fazer um voo solo , mas na estrada é mais complicado.

Confesso que o pedal na estrada (Bandeirantes)  é difícil , as pernas estão doloridas pelo esforço mas ao mesmo tempo fica cada vez mais claro que “vencer” cada etapa lá é com certeza absoluta estar MUITO bem preparado. Já ouvi de várias pessoas que pedalar nessa estrada , com as várias subidas e por consequência as várias decidas  não se aplica a mesma força , que acaba pedalando menos quilometragem etc , se não girar a perna na descida , e pedalar !!!! Se ficar descansando claro que pedala menos.

Mais vai lá então fazer aquelas subidas intermináveis, vai !!! São muito duras , ainda mais para mim que nunca fui um bom escalador , mas descer rápido é D+ , botar a marcha mais “dura” e fazer força , sentir o vento no rosto é uma adrenalina indescritível , o cansaço passa, a vida passa , tudo passa rápido.

Meus treinos de quinta-feira , cada vez mais terão subidas e mais subidas , e em conjunto com a musculação para fortalecimento e ganho de força , estarei melhor preparado para enfrenta-las, já que com o aumento de volume em quilômetros , vem mais subidas pela frente. Essa semana acho que será uma semana bastante dolorida , pois hj muda a série de musculação , aumentam as subidas de quinta e a quilometragem do próximo longo também aumentará……

A corrida, que é um ponto fraco, está melhorando , a cada treino longo (as segundas) fica menos difícil e estou acertando a pulsação X ritmo cada vez mais. Já a corrida após o pedal na estrada já está duro com o mínimo , imagina quando for aumentando , meu deus.

Difícil , claro !!!!

Mas vamo que vamo , pelo menos está super divertido , tenho curtido cada vez mais e a cada treino que passa sinto que conquisto mais um metro rumo ao topo.

;0)

 

 

Back in training

ImagemÉ, chegaram ao fim minhas férias !!! Mas valeu e muito 

Fernando de Noronha é um lugar mais que especial , e com certeza nos encontraremos mais uma vez. 

Agora como é duro voltar a rotina , do trabalho , dos treinos , da vida !!! Noooossa que dureza.

To bastante dolorido , isso que na semana passada fiz poucos treinos e bem leves. Aquela sensação de pernas pesadas , batimento cardíaco bem mais alto , inclusive falando em alto, o peso também ficou maior, também férias também foi da dieta.  

Mas essa semana já não tem mais desculpas , só depende de mim mesmo e com certeza os treinos serão feitos, e adeus para meu companheiro eski-bon diário . Alias escutei de um grande amigo na semana passada, enquanto colocávamos o papo em dia , ele contando do casamento e seus preparativos e eu falando , claro que de treino, a seguinte frase ” realmente , nada como ter um objetivo e correr atrás dele, parabéns e boa sorte” . Por isso que digo que só depende de mim mesmo. 

Semaninha de base para voltar , mas os planos seguem , 9/12 última prova de triatlhon , 15/12 teremos mais uma vez a Stoneman (já conhece o projeto ? Não ???? entra lá http://www.stoneman.com.br) e quem sabe a última prova de travessia dia 16. 

Boa semana a todos e vamo que vamo 

 

” A jornada faz parte do destino” Tristar 111 na conta !!!!

 

Começa o feriado , e rumo ao RJ para para uma etapa da jornada, conosco o frio , a chuva e claro a ansiedade.

Ao meu lado minha esposa com as mesmas inseguranças que a pouco tempo atrás também tive ( hj tenho outras rsrsrs) , um grande amigo e parceiro o Bruno Pinheiro , Guedes parceiro de treino e nosso Coach Ricardo Hirsh !!!

Curtição total ,  mesmo apesar da chuva deu para  passear e descansar. Do momento de pegar o Kit , visitar a feirinha da prova (que estava fraca), assistir ao simpósio , fazer check in  da bike  , enfim tudo !!!

A prova :

Mar mexido , correnteza puxando absurdo e muita gente , conclusão, porradaria total na primeira e terceira boia.Como eu tomei e dessa vez dei muita porrada também , nossa !!!! Não sei dos tempos oficiais , mas no meu relógio sai da água com 21 minutos , 3 acima do que pretendia.

T1: muito cheia , ai confesso que a organização falhou , podia ter mais espaço , para ter uma ideia não tinha onde sentar no chão para tirar a roupa de borracha , mas tudo bem. Demorei muito tempo no processo de sair para pedalar , fica a lição de agilizar mais nessa parte.

Sai para o pedal e correu tudo maravilhosamente bem, mesmo com as adversidades do vento , asfalto péssimo na perimetral , fiz melhor que imaginei , abaixo de 3 horas (no meu garmin deu 2.57). Fiz força , fiquei puto com o grupo de cariocas folgados na minha roda por duas voltas , curti o visual do corcovado , brinquei com o pessoal que estava lá apoiando ( Família Hrish em peso , Ricardo (marido da Camila) , Tati e Bel da Asics, Marcela (namorada do Bruno)) , mas por fim acabei bem cansado, com um puta sorriso.

T2: foi rápida e o logo sai para correr , coisa de 3 minutos

Agora amigo , aaaaa corrida é outra história , sempre houvi e nunca acreditei que metade da prova é na metade da corrida , PQP !!!. Foi uma mistura de raiva dos cariocas que passam por mim no final do 2km inteiros e falando ” ai parceiro , monsssstruuu seu pedal heinnnn” e muito aprendizado!!! Não sofri, pois fiz um corre anda e só apertei o ritmo e mantive o pace lá pelo 7 Km e fui até o final. Mas a cabeça e estar acostumado com os vérios sofrimentos é extremamente importante e isso é que te faz seguir em frente.

Tempo total: 4:32

Conclusão:

Me diverti bastante , aprendi um monte de coisa nova , tenho muito mais para aprender, mas acredito que estou no caminho certo. Valeu muito !!!

Mas já semana que vem tem travessia em São Sebastião e mês que vem a quente Pirassununga me aguarda para uma prova dura. Mas com certeza lá exercerei vários aprendizados da Tristar.

Menção especial para a Flo que além de ter feito sua estréia com maestria ficou em 2 na categoria !!! Parabéns

Algumas fotos :

A diferença da “Química” da USP e a da escola

Salve Salve !!!

Os treinos continuam firmes , os volumes tem aumentado gradativamente , as corridas de segunda cada vez mais longas e mesmo com o tendão da perna direita ainda incomodando depois desses treinos , venho me sentindo bem , alias super bem. A única coisa chata é ficar fazendo o famoso balde de gelo o resto da semana , mas não tem jeito ou vai assim ou não vai.

Agora, o primeiro  minuto é chato , depois a coisa vai bem !!!

Já na bike estou enfrentando um período duro, mas com certeza vou colher os resultados, fazia tempo que não sofria nos treinos longos de sábado. Essa sábado apesar de ter feito os 80 km’s em 32,5Km/h de média , sofri bastante. Isso aconteceu e vai acontecer pelo menos nos próximas 3 semanas , já que as quintas estou fazendo um treino de força subindo 8 vezes a famosa Química. Não estou reclamando , pois poderia ser bem pior se fosse a subida do Matão , mas costumo pensar que a Química da USP é que nem a da escola. A prática ou estudo te leva a bons resultados , assim como a prova na escola que ficava fácil, a única diferença é que a da escola você nunca mais vai usar e se quer lembrar , já a da USP minhas coxas não me deixam esquecer tão fácil.

Para não deixar de mencionar , tem a natação , que essas semanas estavam fazendo o desafio do canal da mancha na academia , que para mim que não tenho o menor interesse em saber em que lugar estou no canal tem sido até que bom , pois os treinos são de tiros mais longos, de mais tempo nadando, e isso também preciso treinar e tentar manter uma mesma velocidade e consistência. Tem sido legal !!!!

Por fim , mas não sem menos importância , queria aqui falar do quinto elemento do Triatlo. É isso mesmo , são cinco você não sabia ?

Natação , ciclismo , corrida , descanso e o companheirismo. Como isso é importante !!!

Importante e vital , pelo menos no meu caso, é muito legal ver meus companheiros evoluindo nos treinos , se motivando quando estão próximos de uma prova , fazendo seus testes de roupa/alimentação , enfim fazendo sua rotina.

Isso faz um processo automático de você tentar motivar seu companheiro e ao mesmo tempo se motivar. Trabalhar a cabeça é fundamental para o sucesso dos treinos, cada dia que passa entendo mais isso e tento praticar comigo e com os outros que estão ao meu lado.

Boa semana e bons treinos

 

Abstinência !!! Ajuda a motivação ?

Salve Salve !!!!

E semana do dia dos namorados nada mais justo que se abordarmos o tema. Pelos próximos 15 dias minha amada esposa estará fora de casa, viajando entre Belo Horizonte e Rio de Janeiro para a Rio+20.

Não sei se ajuda nos treinamentos , masssss o assunto é polêmico , já que existe sempre uma grande discussão em torno das concentrações de jogares de futebol e ao no meio esportivo em geral.

No meu caso não me matará, faz falta claro , mas já que não é a primeira viagem da patroa rsrsrs , me ajudará a focar ainda mais nos treinos. (tomará rsrs).

A motivação anda em alta lá em casa , a Flo tem melhorado a olhos vistos (o que me deixa muito orgulhoso), seu pedal tem evoluído muito e a corrida segue firme. Já eu voltei a correr , ainda que bem na boa , me sinto muito bem e confiante. O que na verdade são sentimentos perigosos , nesse caso , pois todo o cuidado é pouco para não se empolgar e estragar tudo.

Voltar a correr é excelente !!!!

Também sigo firme no trabalho de fortalecimento , o que antes era um martírio hoje é mais que uma necessidade e te digo que até tem sido bacana fazer musculação. Novos treinos , novas pessoas , pernas doloridas,  mas o sentimento positivo!!!!! Espero sentir os efeitos positivos nos próximos 60 dias, nada é chato quando temos um objetivo claro pela frente , e no mu caso tenho de todos os tipos , de curto , médio e longo prazo. Se bem que tudo passa muito rápido.

O próximo desafio será uma prova dia 24/6 no mar em Caraguatatuba , serão 2000 metros de natação , vai ser duro , nunca nadei esse tanto direto, mas pretendo fazer várias provas desse tipo, assim em Floripa a boia não estará tãoooo longe e a confiança estará presente ainda mais.

E o grande desafio para este ano será a Tristar no RJ , o foco nesse momento está nessa prova que tem tudo para ser bem bacana. Como pretendemos viajar um pouco antes para Europa vamos perder uns 6 treinos pré prova , mas se divertir é preciso !!!! E nós arrumamos uma prova de corrida em solo francês , então ta tudo certo.

Seguindo em frente …………….. e vamo que vamo

 

Início de um novo ciclo

Quem disse que mês de maio é o mês das noivas ? 

Para mim é o mês do início de uma nova jornada , mês da mudança !!!!!!

Assim começa o dia , últimos momentos no apartamento da Visconde da Luz , que me abrigou por tanto tempo e depois nos abrigou (eu e Flo) , vai deixar saudades….

Mas é tempo de uma nova jornada começar , a casa nova está pronta e hoje faço a mudança , claro que com alguns detalhes por fazer , mas o tempo é  curto ($$) rsrsrs e a vontade é ENORME. 

Um grande sonho realizado e não poderia ser em melhor mês , de MAIO 

Mês esse do IRONMAN Brasil , onde estarei lá  para ver de perto meus companheiros e claro ver o TAMANHO da bucha que está pela frente, afinal 12 meses passam MUITO rápido, Iron13 estarei lá e com certeza irei completar a prova. Afinal se pensa que é um derrotado vc sempre será um derrotado  

Também é mês de recomeço , já que minha lesão , desculpe as duas lesões estão me deixando de molho , mas vai passar e como costumo fazer , estou olhando pelo lado positivo , isso quando a ansiedade é controlada rsrsrs. Mas sério , o lado bom é que a musculação será obrigatória a partir de agora e não existirão mais desculpas para não ser feita. 

Por tanto bola para frente , vamo que vamo !!!! 

Mas maio também é mês da Stoneman , corrida beneficente que já falei aqui no blog umas 10 vezes , que me mobiliza , que faz com que eu me desapegue de várias coisas que são guardadas e que não são usadas , que faz exercitar o sentimento de ajuda e principalmente de renovação. 

Portanto Maio é definitivamente um mês que dá o kick off de um novo ciclo não só na minha vida , mas também na vida das pessoas que estão ao meu redor, alias fica aqui meu registro público do orgulho em todos os sentidos da minha maior parceira a Flo !!! 

A luta agora é manter a motivação alta , tratar logo dessa lesão chata , voltar com os treinamentos e o mais importante é curtir a casa nova , pois novos sonhos já estão ai logo a frente esperando para serem conquistados. 

Em breve open house aguardem 

Vamo que vamo 

Seguindo em frente

Salve Salve !!!!

Após a prova Volta da Ilha , é hora de olhar para frente e focar nas próximas provas que além da adrenalina servirão como base.

Sem contar que os treinos continuam , a rotina começa a apertar , já que o frio está começando e começa uma época dura para os treinos.

Estou sem correr , ainda me recuperando da maldita areia fofa e as dunas , que foram parte de um dos percursos da prova. Mas é chato esse processo de recuperação, pois eu fico sem treinar direito , com incômodo na panturrilha e joelho, sensação de não estar evoluindo , enfim , é chato. Mas ao mesmo tempo é importantíssimo me recuperar bem , para seguir em frente.

Já aprendi a lição que uma boa recuperação vale mais que 1000 treinos mal feitos. O preço de continuar ou aumentar a lesão é muito alto. Tenha plena ciência que não tenho um corpo preparado para o volume de treinos e esforços que venho me submetendo e claro que ele reclama e vai continuar reclamando. Pelo menos até minha base aumentar e ai sim o processo melhorar

Próximas provas : 5 km esse sábado , com corrida noturna , ao som de Dj’s e bandas , e bem leve !!! Ritmo passeio

Dia 13/5 um short triathlon , que se tudo der certo já pleno e a todos vapor

E por fim a Stoneman dia 19/5 , com pelo menos 10km com chance de 15 km de corrida.

Outra coisa bastante interessante é um vídeo que está publicado na UOL que pergunta para algumas pessoas : O que é ser um Ironman

Vale assistir , pois reflete quase que 100% o espírito ( Discordo de algumas poucas coisas , mas como ainda não sou um acho que é normal)

O que é ser um Ironman

Bom é isso , vamo que vamo

Participar de uma prova longa é mais que correr

Esse post não terá a tradicional foto da camiseta da Personal Life e a Medalha da prova , mas acredite , a prova foi feita e dentro do tempo.

Nosso último corredor passou pelo pórtico as 7:53 se não me engano , sendo o limite as 8:15!!!! UFA !!! Deu tudo certo.

Participar de uma prova longa de revezamento estava nos planos de 2012 como parte do treinamento para o #Iron13. No ano passado fiz a Bertioga-Maresias , que tem características semelhantes , mas a Volta a Ilha foi especial.

Especial por ser em Florianópolis , mesmo local onde acontece o Iron , por ser uma prova de 15 horas , onde é muito mais importante o trabalho psicológico , com o complemento de exercitar da paciência , privação do sono , alimentação difícil , afinal é o tempo todo dentro da Kombi com outras 9 pessoas , acordando na véspera as 2:30am e com a largada as 4:15am. Muitas das condições que enfrentarei em maio do ano que vem.

Sem contar claro que você tem correr em condições/percursos muito diferentes dos treinos, no meu caso foram dois trechos, 10 e 17 , o 10 foi duríssimo , pois foram mais ou menos 4 km de areia fofa , subidas e decidas e para completar atravessar as dunas , tudo isso correndo !!! O 17 teoricamente era mais tranquilo , pois o chão era pavimentado e com apenas poucas e ingrimes subidas no início , mas já estava no final do dia , as pernas cansadas da areia fofa e como eu já esperava , minha panturrilha e o joelho cobraram o preço logo no início. Mas a motivação , o desejo de completar , o sentimento de equipe (principalmente esse , pois não havia possibilidade de alguém me substituir, eu tinha que fazer e rápido) fizeram que com nada pudesse me deter.

Como já dizia o nome da equipe “corremos mais que a kombi” acabei que cheguei antes da equipe no posto de troca rsrsrsrs , mas o transito e a rigidez dos militares (essa hora a kombi passava por dentro da base aérea) foram totalmente responsáveis por isso. E nem isso estragou nossa motivação , alias deu mais gás na Flo que era a próxima a correr para fazer o penúltimo trecho, e mandou muito bem por sinal!!!! Alias todos da equipe mandaram bem, sem eles eu não completaria a prova, cada um contribuiu não só com o suor , o esforço das subidas/morros, da areia de praia , mas sim com a energia positiva que foi fundamental.

Ficam as novas amizades , o aprendizado que as situações que a prova lhe obriga a passar , as terríveis dores musculares e a energia daquela Ilha que será palco em maio do ano que vem da minha conquista.

Outra coisa que ficou extremamente evidente e que eu convivi em meus solitários pensamentos durante meus trechos é que se eu não tiver nenhum problema físico , não existirá a menor possibilidade de não completar o #Iron13. A rotina , os treinos , a confiança nas pessoas que me guiam e o apoio da minha mulher e meus amigos é como adrenalina nas minhas veias todos os dias.

Abaixo segue o vídeo que mostra alguns momentos da prova , infelizmente aconteceu alguma coisa qdo transferi os arquivos e algumas partes ficaram cortadas , mas da para sentir o clima da equipe e da prova.

Até a próxima e até a Volta da Ilha 2013

Calendário de provas para 2012 X Motivação

E ai tudo bem ?

Hoje li um texto muito legal sobre motivação , ele é voltado para quem pratica algum esporte e tem alguma competição pela frente. Mas acho que serve para qualquer coisa na vida na verdade , nada melhor que você estabelecer um desafio na vida e se preparar para vence-lo !!!!

E cada vez mais vejo que isso é para poucos , é fácil na verdade ficar no sofá com o controle remoto na mão reclamando da vida e de tudo , não é verdade ?

Estar motivado é fundamental , como boa parte de seu “treinamento” ou preparação para vencer os obstáculos que virão pela frente. E como diz o próprio título do meu blog , “rumo ao objetivo….”

Convido você a ler http://rihirsch.wordpress.com/

Mas voltando ao assunto do post de hoje , comecei a traçar meus objetivos para este ano, inclusive os resultados dirão como será o Iron 2013, então nada de corpo mole!!!

Se vai dar certo não sei , mas que vou me motivar cada vez mais para treinar e conquistar esses objetivos, a isso eu vou com certeza !!!!!

A ideia é mais ou menos essa:

Prova Modalidade Data
Volta da Ilha Corrida 14/abr
Energizer Corrida 28/abr
Brasil fit Triathlon Short 06/mai
Stoneman Corrida 14 Km 19/mai
6º Circuito de SHORT Triathlon Santa Cecília Triathlon Short 12/ago
Asics Corrida 21KM Agosto
Circuito Netuno de Travessias Travessia 1500 metros 16/set
Troféu brasil Triathlon Olimpico 23/set
MARATONAS AQUÁTICAS Travessia 2500 metros 21/out
Pirasssununga Triathlon dist. Meio Iron Novembro
Stoneman Corrida 21KM Dezembro
Fuga das Ilhas Travessia 1500 metros Dezembro

Obrigado mais uma vez pela cia e por acompanhar minhas loucuras

Nos vemos por ai

Fe

Um final de semana de aprendizados

Image

Esse final de semana dei mais um passo rumo ao meu objetivo , alias falando nisso , um amigo me perguntou “e depois Fe, vc não vai ficar mal ou perdido ???”

Fiquei feliz com a pergunta , pois ele também tem certeza que conquistarei, mas até então não tinha pensado muito nisso , mas minha resposta na hora é a mesma que agora , o que significa que não possa mudar. 

Depois do Iron….. sei lá agente arranja outro objetivo e seguimos em frente , afinal a a vida é assim não é ? Um objetivo atrás do outro. 

Esse final de semana foi de muito aprendizado, fiz mais uma prova de triathlon , o 21 Troféu Brasil , que apesar de ser uma prova com inúmeros problemas de organização, é boa para construir um caminho sólido.

Consegui baixar meu tempo em 4 minutos mais ou menos ( isso porque não sei ao certo meu tempo da primeira prova , já que perdi a largada), o que me deixou extremamente feliz. Presumindo que meu tempo foi de 1:25… já que perdi uns 3/2 minutos da largada (tempo oficial 1:28…), fiz 1:21… O que não significa muita coisa , só que meus treinamento e fundamentos estão evoluindo. 

Mas como disse antes foram vários aprendizados , coisas que por mais que eu veja os outros fazendo , ou mesmo algém me dizendo , só tomando na cabeça para aprender. Mas que bom que está sendo agora esse aprendizado , pois lá na frente , quando o bicho estiver pegando eles serão de grande valia. 

Vaselina 

Sempre vejo todos com um potinho na mala e a grande maioria na transição vive se melecando , sempre me falavam que era bom e tal , mas nunca dei devida importância. Resultado duas bolhas enormes nos pés por correr sem meia e com o tênis molhado. 

Lição : além de colocar a vaselina nos pés ou tênis , pescoço e canela (qdo o uso de roupa de borracha), 2 minutos perdidos para colcoar uma meia não matará ninguém. 

“montada”na bike 

Outra coisa que aprendi foi montar na bike correndo e desmonta-la ainda em movimento. Tarefa difícil essa !!!! Isso tudo porque a sapatilha (sapato apropriado para pedal) já está preso no pedal e ao montar com a bicicleta em movimento ganha-se um tempo. Mas depois de quase alguns tombos e algumas pancadas consegui , agora é praticar !!!

Lição : A pressa e a falta de concentração por conta da prova leia-se afobação, e esses treinamento, podem e trazem roxos nos lugares mais incríveis, sem contar a dor na canela e na hora de sentar. rsrsrs

Saída de curvas ou retomada 

Terminei a prova com a sensação que poderia ter feito mais rápido, digo o tempo no geral, isso por conta da bike também, apesar de ter pedalado mais forte e por consequência rápido, toda saída de curva e retomada de velocidade foi ruim, demorava muito para chegar na velocidade nas retas que coloquei como objetivo. 

Lição: reduzir duas marchas e sair pedalando em pé , assim chegará a velocidade ideal mais rápido (essa foi vacilo meu , já deveria ter feito isso, pois já sabia) 

E por fim fica a grande a confirmação mais uma vez de uma das grandes lições , que na verdade vale para tudo , trabalho , vida , esporte , enfim , tudo!!!! 

A persistência, rotina , foco me levarão ao sucesso e a conquista de TODOS meus objetivos !!!! 

 

Vídeo que mostra um pouco da prova:  http://www.funfsports.com/videos/TrofeuBrasil/1a-etapa-trofeu-brasil-de-triathlon-1294v36a284.mstp  

Bom dia , boa semana e até o próximo post 😉 

Image

O sofrimento é passageiro, desistir é para sempre.

~ Frase de Lance Armstrong