Itaipu 70.3 Brasil Paraguay

Galeria

Esta galeria contém 22 imagens.

Resumo da prova Itaipu 70.3 Brasil paraguai e algumas fotos Continuar lendo

Anúncios

Aprendendo a lidar com as adversidades e álbum de fotos Challenge Florianópolis

Medalha Challenge Floripa 2014

Medalha Challenge Floripa 2014

Salve Save galera, tudo bem?

Conforme prometido, aqui estou eu e com a medalha no peito.

Mas nem tudo são glórias, essa prova contribuiu com mais uma etapa do meu amadurecimento e evolução, tanto na vida como no esporte e principalmente me mostrou como lidar com as adversidades.

Confesso que fiquei bastante chateado com o resultado final da prova, fui muito do longe do queria e estava preparado, mas tem dia que não é seu dia e Domingo não foi o meu.

Pneu furado, cambio da bike péssimo com a corrente caindo toda hora, discussão com árbitro que quase chegou a uma briga de fato, penalização com plus da meia encharcada e por fim bolhas com pé (isso mesmo, foram tantas que na verdade as duas solas viraram duas grandes bolhas).

Na prova, assim como na nossa vida, por mais que nos sentimos preparados para os desafios, imprevistos podem acontecer pelo caminho, tornando o que era “quase certo” em algo dramático que te levam a outro rumo e com isso levando sua história para outro fim, que não o desejado.

Cada incidente ia minando minha alma, destruindo tudo que havia construído e fui em cada momento perdendo a cabeça e me descontrolando. Até que chegou um momento da corrida que desencanei totalmente, pois não havia mais nada o que poderia ser feito e resolvi “trazer para os boxes” da maneira que dava, mas desistir ??? Nunca

A maior lição de toda essa experiência , consigo enxergar hoje, dois dias após a prova e com certeza levarei para o resto da vida. É difícil se antecipar às adversidades que acontecem que não estão no seu controle, mas saber manter a calma, continuar procurando entregar o seu melhor, sem se abalar, ou melhor, utilizando isso como mais uma força para lhe incentivar e continuar em busca do seu melhor.  Essa a maior lição que aprendi de como lidar com as adversidades e para aquelas que sim estão no seu controle, ATENÇÃO !!!

Obrigado mais uma vez pela torcida e pelos votos de boa prova, Vamo que Vamo, afinal a vida é que nem a fotografia, o segredo é transformar o negativo no positivo.

Abaixo algumas fotos do final de semana

Roga e eu no Aero

Gui , Paula e Eu no Aero

Gui, Paula e Eu

Gui, Paula e Eu

Ale Ferrari e Eu na transição

Ale Ferrari e Eu na transição

Arrumando a tralha na transição

Ale, Donald e a Julia, nossa futura triatleta

Chefe do fã clube

Fotos de Toca = Uma beleeeeza

Foto Mundo Tri

Foto Mundo Tri

Ludão – tomou puxão de orelha pela bike , mas ele continua sendo o cara !!!

últimas instruções – Mar não tava para brincadeira não

Irmãos Correa , Ale e Gui

Adri Norte e Gui Correa

Na largada

Ale Ferrari , Donald, Eu , Roga

10685519_10152870267518486_5561489385576274_n

Foto Mundo Tri , Ainda não tinha dado nada errado (ainda)

10459919_10152871683728486_6062208832343616809_n

Foto Mundo Tri – Bolhas e dor sim , alegria sempre 😉

10846023_10152871686893486_52435284900514584_n

Foto Mundo Tri

10806498_10205785123136927_1955115247804825365_n

Quadro que resume MUITO bem a prova KKKK

IMG_0499

Bike check-in – Donald , Eu e Roga

IMG_0517

Paula fotógrafa oficial

IMG_0501

Entrando na T1

IMG_0500

T1- me preparando para bike

IMG_0516

Saindo para correr

IMG_0484

Ta tudo aqui e com fotos, vem conferir !!!!

Com a medalha !!!

 

Enfim ta feito , agora posso dizer que sou um Ironman. Acaba ai ? Não !!! afinal como diria um amigo, completar um Iron é bemmm diferente de ser um.

Vou dividir o post em etapas , assim facilita, também colocarei algumas fotos.

Pré prova

Faltando uns 12 dias para prova começa a fase do polimento , onde os volumes (quilômetros e horas)  dos treinos , assim como intensidade diminuem bruscamente. Isso gera uma sensação muito estranha, pois qualquer pessoa que te encontra comenta “é agora é festa, o que ta feito ta feito” e você cada vez mais com uma sensação de cachorro sem dono. Vai batendo um desespero e claro insegurança que está destreinado , que seu corpo vai amolecer e por ai vai , para completar peguei uma super gripe e dá-lhe antibiótico.

Cheguei na quinta-feira em Floripa , avião lotado de triatletas , muitos conhecidos e foi aquela festa. Esse ano aluguei a mesma casa por ser em um dos melhores pontos para não só quem vai assistir a prova, mas para quem vai fazer.

Primeiro dia foi aquela função , supermercado , montagem da bike , arrumação geral e um role de carro por parte do percurso da corrida já para sentir o problema.  Recebemos os primeiros convidados para o jantar , afinal é tradição receber os amigos em Floripa para falar da prova , clima e tudo mais. Esse dia recebemos o Wagner Araújo , Publisher da Revista Mundo Tri e o casal Léo e Bella de BH que fizeram o projeto esse ano do Diário do Iron para revista.

Sexta amanheceu um super frio , tempo feio , mas era dia de treino leve. Começamos cedo com uma natação no local da largada ,a turma da prova ,  eu,  Fuca , David  e o Teko (que veio quinta comigo, mas veio só para assistir). Acreditem se quiser , estava mais agradável na água do que fora dela , mas um puta frio de qualquer forma. Meia hora de natação e rápido para o banho quente !!! Depois fomos para cidade Ironman , onde ficava a chegada , transição , stands , retirada de kit etc…. Lá foi aquela festa , várias pessoas conhecidas e o começo da ansiedade que já rondava.  Assistimos ao congresso técnico da prova , com um vídeo super emocionante no final, depois retirei o kit  com as sacolas e fomos esperar a turma que iria chegar.

Eu , David , Fuca e Teko

Eu , David , Fuca e Teko

Logo depois do almoço chegaram meus pais e a Bel, amiga super querida que também foi acompanhar a prova. Ainda teve um treino de bike , mas para verificar se estava tudo pronto, se a montagem estava ok etc , enfim última checagem do equipamento. Fim do dia levei meus pais na expo para mostrar a chegada e toda estrutura da prova , mas logo voltamos, afinal não dava para ficar batendo perna o dia inteiro , o lance era ficar mais sossegado.

012

Eu e Mamys na entrada da chegada

Eu e Mamys na entrada da chegada

Eu e o Ale, um gigante !!!

Eu e o Ale, um gigante !!!

Sábado acordei cedo e com um dia lindo , apesar do frio , a Paula chegou cedinho e quando fui busca-la foi uma excelente oportunidade para verificar o boa parte do percurso da bike. Mas Jurerê Internacional, local da prova estava lotadoooo , aquele clima super legal , a Av. Búzios repleta de gente correndo , outros pedalando , um verdadeiro desfile. Começa ai o final de semana da prova e toda sua magia, uma super energia naquele lugar.

Eu e a Paula no pórtico de chegada

Eu e a Paula no pórtico de chegada

Eu e a Paula arrumamos as sacolas da prova, separamos os suplementos, deixamos tudo pronto na parte da manha e saímos em seguida para correr por 30 minutos para o último estímulo muscular , afinal precisava avisar as pernas que no dia seguinte o bicho iria pegar,  enquanto isso meus pais foram passear por Floripa.

As 13:00 fomos para o Bike check in , onde ocorre a entrega da bike na transição , entrega das sacolas da corrida e ciclismo e a numeração dos atletas. Ainda bem que encontrei o Ri Hirsh (Amigo, técnico e um super atleta) e o Fernando para dar uma aliviada na pressão, essa hora você olha para o lado e todo mundo com aquela cara tensa. No fim deu tudo certo !!!

10342498_10200997059129047_2515724178226508066_n1939786_10152445138689349_4829860101751971467_n

10363339_10152445138994349_1304726425367978726_n

10390275_10152445139844349_2809103436763250670_n
10411324_10152445140294349_1201390129007052039_n10402741_10152445138794349_264695234362854074_n
10417452_10152445139119349_4535508735691220942_n
10416594_10152445139384349_6735319242600278164_n10256419_10152445140549349_7028065408917564799_n
1794573_10152445140744349_3034333277316419101_n

Voltamos para casa , ai já em caráter definitivo, para ficar bem tranquilo no sofá , comer MUITO e tentar dormir. Alias coisa bem complicada de fazer nos dias que antecedem a prova , claro que sábado não foi diferente.

turma recolhida

turma recolhida

 

RaceDay

4:25 am …….. Toca o despertador

Começa o movimento na casa , mas de forma bem tranquila , sem afobação , pois já estava tudo bem preparado e separado.

5:25 am  estávamos na transição , um puta frio , estômago dando nó , cara de poucos amigos. Verifiquei a bike , montei tudo , coloquei a comida , vesti a roupa de borracha , verifiquei as sacolas mais uma vez e seguimos para a largada.

Da transição até a largada que fica ali no Taiko , são 1 km de caminhada, mas pareciam 42 km’s, tudo que não havia ficado nervoso rolou nessa caminhada. Meu Deus , como que pode ficar dessa maneira , não conseguia nem  conversar.

Me despedi da turma e entrei no cercado para os atletas e era uma mistura de emoção , agradecimento , medo , enfim tudo junto e misturado. Logo me juntei com o David e Fuca , foram os 20 minutos mais longos da história , até quando soou a buzina da largada.

10294255_10200999626593232_7138972539055382375_n 10410611_10200999561951616_3655663228584073207_n

 

A prova

A largada é aquela gerra , meu deus do céu , uma pancadaria só !!! Também é tanta gente na água que você mal consegue nadar, alias isso foi me dando uma agonia , pois estava nadando muito , mas muito mais devagar que poderia e não tinha como sair daquele bolo de gente, estava cercado por todos os lados e tive que ficar nessa por toda a primeira volta. Só pensava que estava perdendo muito tempo ali e que a praia precisava chegar logo , assim poderia me desvencilhar da multidão e fazer a segunda perna mais livre. E foi o que fiz , tanto que nadei MUITO mais rápido na segunda perna. Mas está bom , na próxima não cometo esse erro de iniciante e me arrumo melhor na largada. Nadei para 1 hora e 15 minutos , mas tranquilamente poderia ter nada para 1 hora e 5 minutos, o mar era uma piscina.

10376053_678464602227132_4925632128319182797_n

Vista da largada. Atletas profissionais um pouco a frente

Sai o mais rápido possível da água em direção a transição , mas nessa hora não adiantava muito ficar afobado , o lance era ter calma para não esquecer nada. A tenda da transição parecia uma guerra , afinal como cheguei tarde a grande maioria das pessoas já estavam dentro da tenda se trocando e se preparando para o pedal.

Torcida na área de transição da natação

Torcida na área de transição da natação

Local onde tira a roupa de borracha

Local onde tira a roupa de borracha

04104210402032_10200999927640758_7924846967755725356_n044045

E lá fui eu para os 180 km da bike , já com a cabeça na próxima etapa, mesmo porque não ia adiantar ficar reclamando da natação.

correndo para passar a linha e montar na bike

correndo para passar a linha e montar na bike

046

Tudo ocorreu da forma que planejei , primeira volta controlando a velocidade para não cair na besteira de se empolgar e acabar o gás na segunda volta , mil brincadeiras pelo caminho , afinal ultrapassei muita gente e encontrei muita gente conhecida. Fiz a volta dos 90 km’s , encontrei a turma toda torcendo e foi SUPER legal !!! Me deu uma animada boa e toda a energia para me concentrar na segunda volta. Já que sabia que seria mais difícil, normalmente a segunda volta começa a ventar na Ilha o que prejudica a etapa do ciclismo, pois fica muito mais difícil e foi isso que aconteceu !!! Tive que fazer uma parada estratégica para um xixi e pior que fui escolher justo um lugar que haviam fiscais da prova , conclusão tomei uma bronca e fui obrigado a ir no banheiro químico que a prova oferecia no percurso e não é que tinha gente ??? Fiquei esperando e lá perdi um tempo nessa brincadeira, mas antes isso do que tomar uma penalização.

Toda a torcida na volta dos 90

Toda a torcida na volta dos 90

Recarregando as energias

Recarregando as energias

Faltando uns 15 km’s para chegar de volta e finalizar a etapa do pedal já comecei a diminuir o ritmo , achei por bem demorar mais uns 10 minutos e chegar com bastante gás do que chegar perto do limite. Coisa de quem nunca fez e estava com medo da corria !!! No próximo será pau na máquina, porque na corrida dói de qualquer jeito.

Acabei fazendo um tempo previsto , de 5:40 mais ou menos. Detalhe , no meio do caminho meu Garmin deu pau e eu não sabia o tempo , velocidade , nada !!! Foi tudo na raça mesmo e claro perguntando para todo mundo que via , a hora e o km que estávamos , com isso eu fazia uma conta meio torta da comida , etc.

Chegando na transição para corrida

Chegando na transição para corrida

A corrida !!!

Essa era a pior parte , pelo menos para mim , pois toda minha insegurança estava na maratona. Por vários motivos , comecei os treinos de corrida tarde por conta da lesão no glúteo médio e bursa , meu maior treino longo foi de 27 km , minha maior distancia percorrida depois do pedal foram 12 km e para arrematar seria a minha primeira maratona , fácil né ? Entendeu porque resolvi ser mais conservador no pedal ? Adiantou ?  Não sei !!!

Entreguei a bike e corri para me trocar , vestir o tênis , colocar a vaselina e seguir em frente. Confesso que quando entrei na tenda , ao invés de guerra aquilo parecia fim de festa , era neguinho com cara de acabado por todo lado, deu até um arrepio. Mas estava super confiante e logo sai para correr animado. Minha surpresa foi que comecei a corrida tento que segurar meu ritmo, assim não pagaria tão caro na segunda metade da corrida.

RPC_2447

Saindo para correr

Saindo para correr

IMG_3341

Fechei a os primeiros 21 km num ritmo bom, sempre controlando a velocidade , mas comecei a sentir o cansaço e o frio começou a me pegar. Troquei o top por uma camiseta e segui em frente para mais uma volta de 10 km , a mais dura , pelo menos para mim. Foi muito legal ver todo mundo ali torcendo e gritando !!! Quando entra de volta na Av. Búzios é uma super energia , pois além da sua torcida , tem pelo menos 2000 mil torcidas lá que gritam seu nome , estendem a mão e te enchem de alegria. Encontra a Paula ali , Bel , meus pais foi TUDO !!!!

Abrindo a volta dos 21

Abrindo a volta dos 21

056

Maior energia possível , parecia que a Paula tinha ligado um gerador em mim

Maior energia possível , parecia que a Paula tinha ligado um gerador em mim

 

O Teko me acompanhou na segunda volta , mas no meio do percurso a coisa complicou e resolvi caminhar nos postos de água. Assim conseguiria aliviar a pressão nos joelhos e músculos da coxa , mas coloquei na minha cabeça que não andaria mais em lugar algum a não ser para me hidratar , comer alguma coisa.

059

A torcida  para os últimos 21 km

A torcida para os últimos 21 km

Aqui a coisa estava estava feia já !!! Azedo total !!!

Aqui a coisa estava feia já !!! Azedo total !!! Mas ainda sim o apoio incondicional

Camiseta trocada , entardecer , frio, mas ainda haviam mais 11 ,280 km pela frente e claro o pórtico de chegada. Pedi para o Teko não me acompanhar , ali era eu contra eu mesmo , na raça e no coração. Doía tudo , minhas pernas não obedeciam direito , mas estava a um passo (uns na verdade) de completar meu objetivo e realizar esse sonho!!!

Entrou a noite e segui firme , muito emocionado, um silencio reinava no ar , ninguém se cumprimentava mais , todo mundo de cabeça baixa focado. Comigo não era diferente , na verdade eu chorava muito, passava o mesmo filme na minha cabeça do dia anterior , dois anos de preparação , enfim tudo !!!! Comecei a cair na realidade da prova quando encontro um amigo que me diz , “não perde o foco que falta pouco para você chegar antes das 12 horas” .

Aquilo mexeu muito comigo, afinal minha segunda meta (a primeira era terminar), terminar com menos de 12 horas, mas como eu estava sem relógio , não sabia nada , alias tinha até esquecido disso. E foi quando resolvo fazer um xixi básico no banheiro químico, para minha surpresa fiquei preso , a porta não abria !!!! Fiquei desesperado , pois o tempo estava passando e eu totalmente sem perna , dando chute na porta para tentar arrombar , para piorar a situação que já era desesperadora a cabine  ameaçava tombar a cada chute (imagina a cabine com mais de 11 horas de prova o que não estava), até que consegui UFAAAA.

Segui direto , sem caminhada , sem nada somente com a visão da chegada na minha mente. CARALHO que emoção !!! Entrar na Av. Búzios com todo mundo te cumprimentando , dando parabéns foi sensacional.

Entrei naquele corredor gritando para as arquibancadas sem ver ninguém , mas com uma sensação de um verdadeiro homem de ferro.

E passei com 11:45 !!!!

Valeu cado minuto , cada treino , todo sofrimento !!! Valeu muito a pena

Só tenho a agradecer você que leu não só esse relato , mas como outros ou que participou e torceu nessa minha jornada.

Quando comecei este blog , comecei com o intuito de descrever minha vida de treinos e perrengues até este momento , o da medalha no peito.

Agora ela está comigo , mas o blog continua , pois agora os objetivos são outros, mas essa é uma outra história para um outro post 😉

Valeu !!! E vamo que vamo

067

Esse abraço valeu todo o esforço do mundo

Esse abraço valeu todo o esforço do mundo

070

E o Pileggi que foi domingo de manhã só para prova , tem coisas na vida da gente que não tem preço !!!

068 069 071 075 077 IMG_2873

 

 

Uma comemoração um pouco diferente , mas MUITO legal !!! Varias fotos

Mais um ano se passou , 39 na conta !!!

Fernando - 01022014-202

Todos os anos eu sempre fiz questão de comemorar meu aniversario, esse ano não poderia ser diferente, mas com os treinos do Iron fiquei numa sinuca de bico.

Nao existe coisa mais legal que juntar os amigos , fazer uma bagunça , dar risada , enfim comemorar !!!

Resolvi então juntar uns amigos que estão na mesma pegada e organizei um aniversario ciclistico , aproveitando e fazendo um puta treino show de bola.

Acho que esse post não precisa de muitas palavras , as fotos falam por si, em breve vem um video , mas por enquanto curtam as fotos.

Vamo que vamo

Para uma melhor visualização clique na foto , ela abre e fica animal 🙂

Fernando - 01022014-26 Fernando - 01022014-42 Fernando - 01022014-45 Fernando - 01022014-52 Fernando - 01022014-60 Fernando - 01022014-72 Fernando - 01022014-140 Fernando - 01022014-151 Fernando - 01022014-162 Fernando - 01022014-209 Fernando - 01022014-224 Fernando - 01022014-233 Fernando - 01022014-236 Fernando - 01022014-241 Fernando - 01022014-215

A base de tudo

1526236_495910303863544_1731605071_n

Esse é o ano hein !!!!!

O ano de 2014 começou , mas minha sensação é que não houveram muitas mudanças , venho mantendo o ritmo de treinos , sem férias , na pegada !!!!

Desde o final de dezembro estou me dedicando a uma boa base de pedal , são distancias curtas , 80 km , 100 km  de muitas subidas. O foco tem sido um pedal para desenvolver força e resistência , afinal as subidas sempre foram uma das minhas dificuldades e é esse o trabalho que venho fazendo. A ideia é fazer isso até o final do mês, para entrar em fevereiro nos treinos de mais cadência e ir aumento as distancias.

Outro foco tem sido a musculação, também peguei firme no mês de dezembro e continuo também até o final de dezembro, a ideia era ganhar mais massa magra para fazer um “estoque” e utilizar isso nos meses a frente de volume mais alto. O efeito, pelo menos na aparência e na balança está nítido, de 68 kg para 71 kg de balança, % de gordura de 17% para 13%  .

Na natação percebi bem essa diferença de força , os treinos de palmar ficaram bem mais tranquilos , tenho conseguido tempos que antes não conseguia. Mas ainda tenho nadado bem mais girado do que algo específico. O volume tem sido 6 mil por semana.

A corrida que está complicada , quer dizer , que corrida ? Nenhuma né !!! Estou fazendo um trabalho na Sports Care para reaprender  a correr , vamos ver no que vai dar , mas a cabeça está boa e é isso que vale.

Publiquei no meu face , mas não custa nada colocar aqui mais uma vez , esses dias um grande amigo e ciclista GIGANTE sofreu um acidente em Curitiba na BR , graças a Deus só uma perna e um pé quebrados , mas o susto foi grande. Não poderia deixar de fazer esta homenagem a ele , vesti o uniforme dele , de sua loja , Kona Trishop , para homenageá-lo e desejar uma rápida recuperação. Força Max , tamo junto

1512717_631997926862582_749544582_n

Mais um capítulo do Diário do Ironman – Revista Mundo Tri

 

Inscrição em mãos

Inscrição em mãos

 

 

Tudo bem ?

Segue mais uma capítulo do Diário , esse fala sobre a prova que ocorreu dia 24/2 em Santos , está bem legal.

 

Click no link abaixo (capítulo 4)

Capitulo 4