A vida é agora

Falta 1 mês para o ‪#‎ironmanbrasil‬ e em todas as provas que fiz o grande barato além de passar no pórtico de chegada, independente do tempo, foi a preparação para prova, uma dura jornada de 6 meses.
Desta vez, por incrível que pareça, não foi tão dura assim, pois tive ao meu lado uma mulher incrível Paula Lopes , e juntos tivemos a oportunidade de ir para San Diego, passar alguns dias maravilhosos e desfrutar junto a 7sherpas momentos e experiências únicas. Além dos treinos que fizemos lá , deu para passear , dar muita risada, conhecer a cidade , um monte de coisas legais.
Fiquei extremamente surpreso com a beleza daquela região, com o carinho em que fui recebido pela família Kittler e Tomé, posso garantir que valeu cada minuto lá e para quem gosta de esporte, ou tem uma vida ativa/saudável , vá !!!! Experimente isso também junto com a 7Sherpas.

Agora é hora de seguir em frente, mas sem esquecer do que me faz bem e me motiva. Momentos como esses que estão no vídeo me fazem querer cada vez mais seguir em frente.
Quando fui embora e deixei para trás a 7sherpas em San Diego eu não disse tchau , disse até breve !!!!

Vamo que vamo porque como diz um grande amigo , a VIDA É AGORA !!!!

 

Incrível , vale a pena assistir !!!

Salve save galera tudo bem ?

Ia fazer um post semana que vem contando da primeira semana das atividades , fisio, etc, mas hoje vi um vídeo que foi um injeção de ânimo , força e que faço questão de divulgar aqui.

Convido vocês a assistirem o vídeo do Ironman 2013 que mostra muito bem o clima da prova , torcida e diferente de muitos, mostra bastante os amadores.

Vale a pena assistir , são apenas 8 minutos , Enjoy !!!

 

Mais um capítulo do Diário do Ironman – Revista Mundo Tri

 

Inscrição em mãos

Inscrição em mãos

 

 

Tudo bem ?

Segue mais uma capítulo do Diário , esse fala sobre a prova que ocorreu dia 24/2 em Santos , está bem legal.

 

Click no link abaixo (capítulo 4)

Capitulo 4

Asfalto molhado = cuidado dobrado

O final de semana chega , feriado em SP , mas trabalhava na sexta, só não deu para fazer o longo de natação. Mas deu para fazer algo que não fazia faz tempo , jantar e cinema com amigos queridos , fomos assistir as aventuras de Pi e recomendo!!!

Sábado marquei de encontrar dois amigos (Thiago e Renato) as 9 , assim daria para começãr as 7:30 e dormir mais um pouco e ainda ter compania para treinar. Perfeito certo ? Mais ou menos……

Acordo sábado antes do despertador , me sentindo ótimo , pronto para encarar os 120 km fora da estrada , em uma mistura de ciclovia e USP e com ceretza um excelente treino psicológico também.

Chego na USP , olho o céu e realizo , vai chover !!!! Mas vamo que vamo , que não está chovendo ainda e o pedal é longo.

Bastou andar 10 km na ciclovia que cai o mundo e assim foi por bastante tempo , mas em momentos a chuva parava e em outros apertava. Logo veio na minha cabeça , CUIDADO , piso molhado = PERIGO.

Ao mesmo tempo ficava pensando (lá perto de Interlagos) ” porra ta longe , o que faço ?” “encosto aqui e espero para sempre ” , “entro no trem e vou até a estação da USP” , ” volto devagar , muito esperto até a USP e fim ao treino ” Qual vcs acham que escolhi ?

46 km´s pedalados , já sem chuva , dentro da USP com chão molhado e rumo ao carro , conciente que ninguém veio treinar , o meu treino estava encerrado e bola para frente, quem sabe um treino de musculação na academia.

E na última curva , a 30 metros do carro , MUITO de davagar que o asfalto chegou literamente perto rapidamente . Capote !!! A frente saiu e eu tomei o maior rola.

Fora o susto, os arranhões e as dores no corpo durante o final de semana inteiro , tudo bem !!! Pronto para outra 🙂

Kohala Coast, Hawaii é logo ali !!! É, a coisa ficou séria !!!!

 

O que começou meio na boa , meio que para me acompanhar (palavras dela) , pegou forma e agora vamos para as cabeças !!!!

A Flo está inscrita no meio Iron de Hawaii ,um dos lugares mais lindo do mundo , mas também com as condições mais difíceis para se fazer uma prova , vento (muito) , calor , umidade , enfim treta !!!!

Mas posso afirmar que uma das coisas mais difíceis é estabelecer uma meta , ainda mais essa e se engajar de verdade. E ela fez isso de verdade !!!! Falou e está cumprindo !!!! Famoso mata a cobra e mostra o pau saca ?

Parabéns para ela , muito orgulho e pode ter certeza que apoio não faltará.

Dito isso , vamos as “lombadas” nessa estrada a serem ultrapassadas :

Dedicação aos treinos , com comprometimento , saindo sempre da zona de conforto (cara, como isso é difícil) , preguiça zero

Gerenciar a ansiedade !!! Outra grande dificuldade , haverão dias que o trabalho não permitira o treino , as dores , a sensação que a coisa não evolui , enfim …..

Fazer as provas intermediárias, principalmente para dar volume e ritmo de prova , em Outubro faremos juntos a Tristar no RJ e já é um excelente caminho , quem sabe o Internacional em Santos em Fevereiro.

E por fim e talvez uma das grandes dificuldades será chegar lá fisicamente, já que são pelo menos 24 horas de viagem. Estaremos em Floripa , pois a prova é no final de semana depois do Iron Brasil , portanto acabo o Iron , arrumamos as malas e seguimos para Guarulhos direto (eu me arrastando lógico) , depois Dallas , LA , Kona !!! Ufa…….

Com atrasos , compra de passagens (datas disponíveis) , etc estou calculando chegarmos lá entre quarta e quinta , assim vai dar tempo para ela descansar , arrumar a bike , se acostumar com o fuso e fazer alguns treinos por lá!!!

Ai faremos uma semana de férias juntos depois da prova , os dois com certeza com sorrisos enormes e uma sensação maravilhosa de dever cumprido e quem sabe planejando o próximo desafio. Eu pelo menos estarei…..

Imagem

Aprendendo a ser peixe

Image

Sempre ouvi quando comecei a praticar o triathlon que a grande maioria dos atletas , a quem diga 80%,  tem medo da natação. Nos próprios simpósios das provas o coordenador geral fala isso, para vc ver como a coisa é feia.

Já ouvi inúmeras histórias sobre a primeira modalidade desse esporte tão incrível , sempre coisas como ” não via a hora de acabar ” ou “nunca bebi tanta água na vida “.

Fato é que a piscina não é igual ao mar ou uma represa , nesses locais não tem a listra azul no fundo e muito menos se consegue enxergar um metro a sua frente, acredito que esse seja um dos grandes motivos para o medo e desorientação ( o famoso zigue e zague). Claro que nós pobres mortais que fazem provas e treinam aqui no Brasil enfrentam essas condições , isso quando a água não está poluída.

Eu mesmo já tive uma péssima experiência na primeira  vez que fui nadar numa represa, quase morri afogado , mas serviu como uma excelente lição, já fiz um post sobre isso a uma tempo atrás.https://feasdourian.wordpress.com/2011/09/14/simulado/

Falei sobre isso ontem com meu Coach Ricardo Hirsh (http://rihirsch.wordpress.com/) o meu medo ou melhor , precaução!!! é por algo que não está no seu controle 100% . Vai que vc tem uma cãibra la na PQP , um loko vem e passa por cima de você pois está mais rápido e acontece algo , o caiaque de apoio não te vê ou demora para chegar ???? Hein hein ?? FUDEU , vc morre e ponto.

Na bike e na corrida , salvo algum atropelamento , qualquer problema vc para e senta no chão

Image

Sempre brinco que a boia é MUITO longe , na verdade está sim , a foto acima é no simulado aqui em SP que ocorre uma vez por mês , mas imagine no mar que a boia está bem mais longe ? E que não existe referência de profundidade. Meu Deus !!!

O que estou fazendo para isso não ser um problema ?

Assim como os outros dois esportes tem suas particularidades , suas necessidades específicas de treinamento e acima de tudo tem que ficar horas e horas na piscina.

Ano passado fiz uma base em uma piscina de 18 metros, mas depois de algumas experiências nos simulados e da prova do final do ano passado ficou evidente que precisava dar mais um passo nos treinamentos. Em resumo , precisava aprender a nadar e não a boiar com algumas tentativas de braçadas.

Primeira mudança foi a da academia com uma estrutura melhor e com uma piscina de 25 metros (faz uma PUTA diferença e no bolso também) , depois foi procurar um profissional melhor . Não que o anterior não fosse bom , mas numa aula com bastante gente , cada um com um objetivo e um treino genérico não é algo ideal para alguém PRECISA melhorar, certo ?

Hoje tenho feito duas aulas de técnicas e duas coletivas com o Okuda , que conhecidência ou destino foi uma pessoa muito indicada por alguns profissionais e por um companheiro de treino. Para minha surpresa quem era o professor da manhã ?? quem ?? o próprio!!!

Comecei um trabalho com ele que espero um bom resultado (claro) , mas a prática e a dedicação nos leva a perfeição. O lance é ter mais resistência e caprichar nas braçadas, como se fosse fácil e não houvesse milhares de outros detalhes, mas como tudo na vida , precisa de determinação.

Esse domingo tem mais uma etapa da minha preparação , prova em Santos , mas esse é outro assunto para outro post

Até breve e obrigado pela visita 🙂

Carnaval no asfalto

Um universo novo tem se mostrando, a cada mês ou dia  situações inéditas acontecem.

Dessa vez foi durante o carnaval , não foi diferente da imagem acima , treino e mais treino. Mas manter a disciplina é importante.

Vi pelo facebook a galera bombando no carnaval , mas confesso que nada me deixou nem perto de ter vontade de estar em algum desses lugares. O que realmente me deixou de “bola mucha” foi o fato da Flo estar na Europa, de ter sido nosso aniversário de casamento e claro de estarmos longe um do outro. Mas ao mesmo tempo em que ela está na Europa têm treinado firme por lá, o que me deixa bastante feliz e mostra que a disciplina está nos dois continentes rsrsrs.

O Carnaval:

Sábado de Carnaval na USP  me surpreendeu , tinha bastante gente , nem parecia Carnaval, o pessoal estava firme. O treino foi muito bom , cumpri o planejado , 60 km leve e 5 Km de corrida, mesmo tendo começado mais forte com o Alê Ferrari, Bruno e David, logo voltei minha cabeça para a planilha que pedia um pedal leve.  Com certeza uma das coisas que  preciso evoluir é a corrida depois do pedal !!! As pernas ficam bem pesadas e não consigo diminuir o pace, mas fiquei bastante satisfeito, pois mantive minha média sem forçar.

Domingo acompanhei o Fábio Brandão e o Adriano na estrada e cruzamos vários ciclistas. Não importo nenhum pouco em fazer a escolta , mas deu uma vontade de estar pedalando …. ummmmm …….depois como ninguém é de ferro passamos o dia na piscina do sítio do Fábio com sua família , Bruno e Marcela , que alias diga-se de passagem foi excelente!!! Tratamento digno de rei !!! A Adriana , esposa do Fábio sempre uma simpatia. Nota 10

E na segunda , acredite vc , em plena segunda de carnaval fui na academia correr e nadar , para minha surpresa tinha bastante gente malhando!!!! Achei que estaria sozinho naquele lugar e olha que é grande hein!!!

Entrei na água logo após o treino de corrida na esteira e depois de um rápido aquecimento nadei direto 750 metros (distância da prova do dia 11/3) só para trabalhar o psicológico e marcar meu tempo. Resultado foi de 16 minutos e com certeza vai dar para nadar melhor em Santos, mesmo sem a roupa de borracha.

Terça não foi diferente fomos eu , Bruno e Adriano para estrada velha de Santos em Riacho Grande para 80 Km de pedal. E que vento !!!! PQP

Fazia tempo que não me esforçava tanto , e lá o pedal é bem duro , já que tem bastante subida e com aquele vento todo foi triste !!!!  Terminei os 80 Km com a média mais baixa que buscava , mas com o vento tudo mudou e estou bastante satisfeito com o que consegui.

E para fechar o Carnaval hoje na USP pedal leve de 1,20 Hrs ,  completamente sozinho naquele lugar , confesso que de madrugada e quando não aparece ninguém durante um tempo (nem carro , nem mesmo ônibus) é meio assustador , mas Vamo que Vamo!!! A noite ainda tem piscina.

Mas o que fica mesmo são as mudanças que nossas escolhas nos trazem  e essa foi a minha escolha para esse Carnaval. Além, claro de uma sensação maravilhosa de dever cumprido.

Joy from training !!!! É isso ai !!!!